Vítor Proença diz que ‘Torrão Doce’ foi “um sucesso”

33
visualizações

“Um sucesso”. É assim que Vítor Proença, presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, resume aquela que foi a segunda edição da mostra de doçaria, realizada de 12 a 14 de Abril no Jardim do Coreto da vila de Torrão do Alentejo. O autarca justifica o balanço “bastante positivo” à iniciativa com os “elogios e os agradecimentos” feitos por quem visitou ou participou no certame.

- Pub -

Bolos, tartes, tortas, rebuçados, licores e bombons de 17 doceiros foram algumas das iguarias que puderam ser degustadas, a par de uma programação de animação variada, no “Torrão Doce” promovido pela autarquia, com o objectivo de valorizar a doçaria conventual e tradicional, por um lado, e os produtos endógenos do concelho bem como as potencialidades da região, por outro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas não foi apenas a qualidade dos produtos apresentados na mostra a merecer, igualmente, nota positiva por parte de locais e até forasteiros.

“Foi muito melhor do que a edição anterior, com melhor organização e disposição do espaço”, considerou Maria João Moreira, residente no Torrão, citada em nota de Imprensa da autarquia. “A mesma opinião partilhou Maria Jardim, de Évora, que achou muito engraçada a utilização do coreto”, acrescenta a edilidade na mesma nota, lembrando que uma das novidades da edição deste ano, que muito agradou ao público, “foi a disposição do espaço do certame, com o aproveitamento do coreto como área privilegiada para acolher os visitantes do ‘Torrão Doce’, sendo rodeado pelas múltiplas ofertas”.

A animação musical foi uma constante ao longo dos três dias do evento, com as seguintes actuações: Grupo Coral “Os Sementinhas”, Coro da Universidade Sénior do Torrão, Grupo Coral Feminino Cantares do Xarrama, Grupo Coral do Torrão, Grupo Coral “Alma Alentejana”, Grupo “Moços D’Uma Cana”, Duo Castro & Salgueiros, Grupo “Campos do Alentejo”, Grupo “Trovadores do Redondo”, Grupo “Acústicos de Sousel”, Grupo Musical “Cruzeiros” e Grupo “Ventos Alentejanos”.

Comentários

- Pub -