Alcácer prepara manifesto contra “desinteresse do Governo” pela região

62
visualizações

Documento escrito em nome da população diz que executivo de António Costa esqueceu o concelho e o Litoral Alentejano e exige investimento

 

- Pub -

O Município de Alcácer do Sal está a preparar um manifesto, “redigido em nome da população” a exigir “mais investimento da administração central” e a reclamar do “desinteresse do Governo” no concelho e na região “.

A proposta de manifesto foi aprovada pela maioria CDU na última reunião de Câmara, após intensa discussão entre maioria e oposição, com o PS a abandonar a sessão na hora da votação, e vai agora ser submetido à Assembleia Municipal para aprovação para depois ser remetido ao Governo.

No documento, o presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Vítor Proença, reivindica o cumprimento, por parte do Governo, dos “deveres e obrigações para com as pessoas de Alcácer e da região”, e exige investimento do Estado em áreas como o ambiente, transportes públicos, segurança rodoviária, redes de água e saneamento, cuidados de saúde, ensino e escolas, tribunal de Alcácer e conservatória de registos, proteção animal, demografia e natalidade, segurança e proteção civil.

O autarca afirma que “o Município de Alcácer tem cumprido e tem feito tudo o que está ao seu alcance e no âmbito das suas competências para dinamizar a economia e promover o bem-estar das populações” e acusa o anterior governo de António Costa de ter esquecido Alcácer do Sal.

Vítor Proença pretende usar o manifesto como “respaldo” nas reuniões com membros do Governo e noutras acções de reivindicação de investimento. “Este documento será o nosso guia no trabalho ministério a ministério”, disse o autarca, defendendo que o início da nova legislatura é o momento oportuno para a iniciativa.

A vereadora Clarisse Campos justificou o abandono da votação por parte do PS dizendo que a Câmara não tem competência para aprovar este manifesto, por tratar-se de matéria da “competência exclusiva“ da Assembleia Municipal.

A eleita socialista assegurou tratar-se “não de uma questão partidária mas de legalidade”, tendo recordado que “o PS tem estado ao lado do executivo permanente na defesa de Alcácer do Sal”.

Entre as medidas que o município exige ao Governo, constam o fornecimento de água do Alqueva ao Pego do Altar, o desassoreamento do rio Sado, a reabilitação dos areeiros de Castelo Ventoso, recuperação da ligação ferroviária a Setúbal e Lisboa com paragem dos comboios em Alcácer, reparação de várias estradas, financiamento comunitários para as redes de águas e esgotos, reforço de médicos, enfermeiros, auxiliares para as escolas e efectivos da GNR, assim como a elevação do tribunal de Alcácer a competência genérica, com mais juízes.

 

Voto de pesar pelo falecimento de Baltazar Pestana

A Câmara de Alcácer aprovou um voto de pesar pelo falecimento de Baltazar Fava Pestana, militante comunista e antigo presidente da Junta de Freguesia do Torrão, que faleceu dia 10, com 80 anos.

“Homem simples e fácil trato, sempre ligado à comunidade do Torrão e, fundamentalmente, preocupado com questões do serviço público. Ao longo de toda a sua vida, Baltazar Pestana destacou-se como um exemplo de coragem e de determinação nas lutas políticas em que se envolveu.”, recorda o voto em que o executivo municipal considera que com o falecimento de Baltazar Pestana, “o Torrão ficou mais pobre.

Comentários

- Pub -