Montijo e Palmela podem integrar Rede Europeia de Municípios Amigos da Família

79
visualizações
Biblioteca Municipal de Palmela

O Montijo e Palmela são dois dos 77 municípios portugueses que podem exibir a bandeira verde por desenvolverem acções amigas das famílias

 

- Pub -

O Montijo e Palmela são as duas autarquias do distrito de Setúbal incluídas entre as 77, a nível nacional, distinguidas pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis. Um organismo que tem como principal objectivo acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar, em geral.

À entrega de bandeiras aos municípios nesta 11.ª edição do Observatório, que aconteceu em Novembro de 2019, sucedeu-se na passada semana a assinatura de um protocolo com a ELFAC – Confederação Europeia de Famílias Numerosas, em Barcelona, com o objectivo de reconhecer e integrar os municípios distinguidos na Rede Europeia de Municípios Amigos da Família.

Este entendimento, permite assim que os municípios que receberam a bandeira verde por terem mantido, ou adoptado, políticas familiares em 2019 vão poder ser incluídos, caso formalizem essa intenção, no registo desta Rede, bem como vão poder ostentar o selo da Rede Europeia. A partilha de boas práticas e de informação com outros municípios, a par de participar em eventos organizados por este organismo, são outras das valências da integração neste projecto europeu.

A Rede Europeia de Municípios Amigos da Família, formalmente constituída em 2018 pela ELFAC, promove políticas locais a favor do bem-estar das famílias. O objectivo da rede é definir um padrão comum de políticas familiares de qualidade na Europa, para estabelecer a médio prazo uma certificação europeia nesta matéria.

“As autarquias portuguesas mais amigas das famílias ficam assim integradas num vasto movimento, rumo a uma Europa amiga da família”, comenta Rita Mendes Correia, presidente da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas. Para a responsável deste organismo, “o reforço dos apoios às famílias é fundamental para a construção de um país sustentável em termos sociais, mas também económicos”.

Comentários

- Pub -