Factos e Figuras do Distrito 2018 – Concelho de MONTIJO

16
visualizações

FIGURA DO ANO

Mário Figueiredo

- Pub -

 

O presidente da direcção da Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões está de parabéns. 2018 foi o melhor ano da história dos vinhos da Adega de Pegões a todos os níveis, quer no mercado nacional quer internacional, com crescimento em todas as frentes. Os prémios viriam por acréscimo. A conquista, pelo segundo ano consecutivo, do prémio de melhor produtor de vinho português no International Wine and Siprits Competition – mais prestigiado certame inglês da especialidade e um dos mais conceituados do mundo – bem como o facto de ter voltado a ser o produtor mais premiado no concurso La Selezione del Sindaco, com uma Grande Medalha de Ouro, 16 Medalhas de Ouro e três Medalhas de Prata, atestam a excelência da Adega de Pegões. No ano em que cumpriu o 60.º aniversário, a cooperativa foi ainda reconhecida com a Medalha de Ouro Municipal atribuída pela Câmara do Montijo.

 

FACTO DO ANO

Homicídio da professora chocou comunidade e país

O assassinato de Amélia Fialho, que leccionava Físico-Química na Secundária Jorge Peixinho, abalou e marcou profundamente não só a comunidade montijense como chocou o país, colocando a pacata cidade debaixo dos holofotes da Comunicação Social. A professora foi drogada e morta à martelada quando dormia, na noite de 1 de Setembro, pela filha adoptiva, Diana Fialho, e pelo marido desta, Iuri Mata. O casal, que coabitava com a vítima, livrou-se do corpo em Pegões, onde o regaram com combustível e incendiaram. Tentaram encobrir o crime, participando o desaparecimento da vítima na polícia, mas a Judiciária viria a encontrar o corpo quatro dias depois, deslindando o caso em tempo recorde e detendo os autores que acabaram por confessar.

Voltar aos Factos e Figuras

Comentários

- Pub -