Vitória acusa empresário Paulo Rodrigues de “acto de terrorismo”

242
visualizações

O Vitória FC acusa o empresário Paulo Rodrigues de ter praticado um “acto de terrorismo” hoje de tarde no Estádio do Bonfim, em Setúbal. Em causa está a invasão perpetrada pelo agente antes do treino vespertino.

- Pub -

Do incidente resultou a destruição de parte das instalações que dão acesso aos balneários onde os jogadores e equipa técnica se preparavam para dar início à preparação do duelo de sábado com o Santa Clara.

Nas fotografias que já circulam na internet são visíveis os estragos, como por exemplo, vidros e portas partidas, secretárias e cadeiras reviradas. Tendo em conta o sucedido, o Vitória chamou ao Bonfim as autoridades para tomarem conta da ocorrência. Eis o comunicado emitido ao final da tarde pelo clube setubalense:

“Tendo em conta os incidentes ocorridos hoje, no período da tarde, no Estádio do Bonfim, nomeadamente a invasão das instalações do futebol profissional, vimos pelo presente informar o seguinte:

O acesso não autorizado às instalações do Clube, as ameaças, injúrias e danos praticados em material propriedade do Vitória Futebol Clube, constituem crime;

Os autores do verdadeiro acto de terrorismo praticado hoje no Estádio do Vitória estão identificados;

A Polícia de Segurança Publica tomou nota da ocorrência e o Vitória Futebol Clube providenciou já no sentido da total responsabilização dos autores e reparação integral dos prejuízos junto das entidades competentes;

Em paralelo foi já decidida a abertura de um Inquérito interno para apuramento integral dos factos.

Setúbal, 22 de Abril de 2019

A Direcção”

Comentários

- Pub -