Caso Marega: Vitória assegura firmeza no combate ao racismo

28
visualizações

Mundo do futebol solidariza-se com o avançado maliano do FC Porto. “Racismo e preconceito social em pleno século XXI deixa-me completamente triste. Força meu amigo Marega”, escreveu o defesa sadino Nuno Pinto

 

- Pub -

O Vitória FC solidarizou-se com Marega, jogador do FC Porto, que foi alvo de insultos racistas na partida de domingo entre o V. Guimarães e os dragões, que decorreu no Estádio D. Afonso Henriques. Recorde-se que o avançado maliano saiu do relvado a meio do segundo tempo por não ter suportado a provocação de uma parte dos adeptos vimaranenses que, de forma audível, imitou o som de macacos quando Marega tocava na bola.

Em comunicado oficial publicado na página oficial do emblema setubalense, o Vitória “repudia e condena” qualquer tipo de acto racista que se verifique. “O Vitória FC vem por este meio manifestar total repúdio por quaisquer actos de racismo e preconceito social, condenando veementemente tais comportamentos”, lê-se no texto veiculado também na rede social Facebook do clube.

E acrescenta: “O futebol e o desporto em geral devem ser mecanismos de paixão, igualdade e união. Condutas deste tipo apenas mancham a sua essência e não compadecem com os seus valores”, refere o comunicado publicado ontem, concluindo que “o Vitória FC mostra-se solidário com todas as vítimas deste flagelo e manter-se-á firme na missão de combater semelhantes práticas”.

A título individual muitos foram os profissionais de futebol pelo mundo fora que se solidarizaram com Marega. Após os acontecimentos em Guimarães, vários jogadores utilizaram as suas redes sociais para repudiar o sucedido. O defesa dos setubalenses Nuno Pinto, por exemplo, confessou-se triste. “Racismo e preconceito social em pleno século XXI deixa-me completamente triste. Força meu amigo Marega”, escreveu o esquerdino do Vitória.

Operação Braga arranca hoje no Bonfim

Entretanto, ao contrário da informação que tinha sido transmitida pelos responsáveis do Vitória aos jornalistas, após o final do encontro de sexta-feira com o Gil Vicente, o treinador Julio Velázquez decidiu conceder uma dupla folga (domingo e ontem) ao plantel que começa hoje, pelas 10 horas, no Estádio do Bonfim, a preparar o embate de domingo no reduto do Sp. Braga.

Depois de dois triunfos (1-0 ao Belenenses SAD e 3-0 ao Tondela) e um empate (1-1 com o Moreirense), os sadinos têm como objetivo pontuar pela quarta jornada consecutiva fora de portas. O bom desempenho como visitantes contrasta com os últimos desfechos caseiros em que perderam com o Sporting (1-3), FC Porto (0-4) e, mais recentemente, com o Gil Vicente (1-2).

Além do desaire sofrido com o conjunto de Barcelos, o duelo a ronda anterior deixou outras marcas visíveis na equipa. O médio Carinhos, que foi substituído aos 62 minutos por Zequinha, saiu do jogo com uma mazela no gémeo da perna esquerda. O brasileiro, que tem estado a ser seguido pelo departamento médicos, foi submetido a exames complementares e aguarda o resultado dos mesmos para avaliar a extensão da lesão.

Outro jogador que também terminou a partida com os gilistas com queixas foi o defesa Artur Jorge. O central terminou a partida com muitas dificuldades devido a dores na região lombar e no maxilar, consequência de alguns lances disputados durante o encontro. Artur Jorge também já foi reavaliado e, ao que tudo indica, não será nada de grave, devendo por isso ser opção na partida de domingo com os minhotos.

Ausência certa no confronto com os bracarenses continua a ser a do avançado Alex Freitas, que continua a recuperar de lesão e o impede de dar o contributo à equipa. A boa notícia poderá ser a inclusão do avançado Mirko Antonucci na convocatória. A dar passos na sua recuperação, o italiano cedido até ao final da temporada pela Roma poderá estrear-se em Braga na convocatória e, quem sabe, envergar pela primeira vez a camisola sadina.

Quem deverá manter um lugar entre os eleitos de Julio Velázquez é o médio Montiel. Depois de ser titular na partida de sexta-feira com o Gil Vicente, o espanhol, de 19 anos, cedido pelos italianos da Fiorentina, poderá voltar a ser aposta no onze. As boas indicações deixadas em campo pelo jovem atleta mostram que pode ser um jogador útil à equipa nas 13 jornadas que faltam para o final do campeonato.

Comentários

- Pub -