«Acredito que não vamos parar por aqui»

18
visualizações

Bruno Pirri, defesa sadino de27 anos, não esconde ambição de melhorar o nono lugar que a equipa ocupa actualmente na tabela. Caso alcance os três pontos no Estádio João Cardoso, o Vitória cola-se, à condição, ao grupo dos sextos classificados

- Pub -

 

Após o triunfo (0-1) na jornada anterior na casa do Belenenses SAD, como está a equipa a encarar o jogo de domingo em Tondela?

A última partida foi muito difícil. Entrámos decididos a fazer um bom jogo e a ganhar. Queremos mais, não podemos jogar da mesma forma que trabalhamos, mas o importante foi somarmos os três valiosos pontos que conseguimos. Agora temos pela frente um adversário muito difícil. Sabemos que vamos ter um jogo muito complicado. Vamos a Tondela com a ambição de fazermos um excelente jogo e pôr em prática o que treinamos para poder sair com a vitória.

A equipa soma 22 pontos, que é um dos melhores registos no final da primeira volta do campeonato dos últimos 12 anos. Como está o ambiente no balneário?

O ambiente está como era há duas, três semanas. Temos ambição, união e vontade de vencer, aprender e trabalhar em equipa. O balneário está da melhor maneira. Temos a ambição de poder sempre vencer e fazer melhor.

Vencendo em Tondela o Vitória pode, à condição, subir ao sexto lugar [a par de V. Guimarães e Rio Ave que se defrontam na segunda-feira], posição onde pode ficar até os adversários mais próximos da classificação jogarem entre si. Acreditava no início da época que a equipa pudesse estar tão bem classificado?

Desde que se formou o grupo que nós trabalhamos com a ambição de poder estar na parte de cima da tabela. Vamos fazer o melhor. Fizemos um bom grupo, bons jogos e merecemos o que conseguimos até aqui. Acredito que não vamos parar por aqui, a ambição é só subir. Quanto ao sexto lugar, nós almejamos sempre mais. Duas vitórias colocam-nos em cima e duas derrotas deixam-nos numa situação não tão favorável. O grupo está focado em vencer, trabalhar e pôr em prática o que tem trabalhado no dia-a-dia.

O Tondela ainda não venceu nenhum jogo em 2020. O Vitória vai tentar explorar alguma fragilidade que o adversário possa ter?

De maneira nenhuma. O Tondela vai tentar impor o seu ritmo e o seu jogo. Está em sua casa e vai tentar vir para cima. Vamos enfrentar um adversário muito, muito forte que vai querer vencer de qualquer maneira. Temos de estar preparados para poder enfrentar as dificuldades do jogo.

 

«A vontade do mister em ensinar e a nossa

em aprender permitiu que melhorássemos»

 

O rendimento da equipa subiu muito desde a chegada de Julio Velázquez. O que mudou com a chegada do treinador?

Tem havido um crescimento individual em todos os sectores. O mister chegou com as suas ideias e o mais importante foi ter implementado o seu estilo de jogo e nós, no balneário, termos recebido essas ideias de maneira positiva. Todos queremos aprender e estar mais motivados no dia-a-dia. Acredito que a vontade do mister em ensinar e a nossa em aprender permitiu que melhorássemos.

O Vitória tem a terceira melhor defesa da Liga (16 golos sofridos), apenas atrás dos dois primeiros classificados Benfica e FC Porto (com seis e 11, respectivamente). Como defesa qual é o segredo da solidez que têm demonstrado?

Não sou só eu, o Artur (Jorge), o Jubal ou o João (Meira). O bom desempenho que temos tido envolve todos os sectores. Todos estamos empenhados em fazer um bom trabalho desde o ataque até à defesa. O êxito é da equipa: é a frente de ataque que ajuda a marcar e defesa que está concentrada em fazer o melhor. O trabalho é geral e essa é a mais-valia.

Em termos individuais, que balanço faz da actual época?

A minha ambição é a maior possível. Quero sempre aprender e dar o meu melhor, é esse o meu foco no dia-a-dia. Procuro estar sempre concentrado e respeito as pessoas, os meus colegas e entender que somos um grupo e não individualidades.

O Vitória mudou de presidente há poucos dias. Mudou alguma coisa com essa alteração? O que vos disse o novo líder Paulo Gomes?

Deixou-nos muito tranquilos para podermos trabalhar. É isso que nos jogadores precisamos. Disse que estaria à disposição. Passou-nos uma mensagem de tranquilidade para podermos desenvolver o nosso trabalho.

 

Comentários

- Pub -