“Estou muito feliz pela pessoa que é a razão disto tudo, a minha mãe”

66
visualizações

O jogo com a Juventude Melidense terá sido muito provavelmente o último da sua vasta carreira de futebolista porque a partir de agora passa a desempenhar única e exclusivamente as funções treinador adjunto no Oriental Dragon.

 

- Pub -

O dia 20 de Outubro de 2019 vai ficar para sempre gravado na memória de Paulo Catarino porque foi precisamente neste dia que cumpriu a promessa que havia feito à sua mãe, que era a sua fã número um.

Com os dois golos que marcou ao Melidense, na segunda jornada do Campeonato Distrital da 2.ª Divisão, Paulo Catarino, de 47 anos, a jogar com a camisola do Águas de Moura, passou a contabilizar 301 golos, superando assim a marca dos 300 que tinha prometido atingir.

Este era um jogo aguardado com grande expectativa porque por um lado havia a promessa para cumprir e por outro lado porque poderia ser o último de Paulo Catarino com a camisola do Águas de Moura, dado que recentemente havia chegado a acordo com outro clube para exercer as funções de treinador adjunto.

As coisas acabaram por correr bem mas foi preciso esperar até aos 75 minutos altura em que foi assinalado um penalti contra a Juventude Melidense. Catarino correu de imediato para a marca dos 11 metros e só com o guarda-redes pela frente, atirou a contar, cumprindo assim o seu objectivo debaixo de uma grande explosão de alegria e de muitas felicitações por parte dos seus companheiros de equipa, bem como do público em geral. E, depois este, ainda marcou mais um.

Em declarações ao nosso jornal Paulo Catarino não escondeu a sua satisfação. “Estou muito feliz, por todos os que me acompanharam nesta luta, por todos os que me deram apoio incansável, mas especialmente pela pessoa que é a razão disto tudo. Pela pessoa que me deu tudo o que um filho pode desejar, a minha mãe que me faz falta todos os dias”.

Catarino confidenciou que “gostaria muito de continuar a jogar mas agora vai ser muito difícil porque passei a ser treinador adjunto no Oriental Dragon e não dá para conciliar as duas coisas. Eles deixaram-me jogar estes dois jogos, para poder fazer o golo 300 mas agora vou ter que ir aos jogos do Oriental Dragon porque são eles que me pagam”.

Os agradecimentos da direcção

Entretanto a direcção do Clube Desportivo e Recreativo Águas de Moura deixou publicamente os seus agradecimentos “a toda a equipa bem como a todo o staff técnico pela forma séria como encararam este jogo com o Melidense. Porque o esforço permitiu ao Catarino atingir o seu objectivo pessoal. O Águas de Moura agradece também ao Catarino por ter feito parte da sua longa história de futebolista”.

Comentários

- Pub -