«Podemos fazer um bom jogo e trazer pontos para Setúbal»

10
visualizações

Reencontro com as águias tem um significado especial para o jogador que celebra o seu 32.º aniversário na Luz

 

- Pub -

O Vitória FC defronta amanhã, a partir das 19 horas, o Benfica, em partida da sétima jornada da I Liga. Sílvio, defesa que representou o Benfica entre 2013/14 e 2015/16, confessa que o reencontro com a antiga equipa numa casa que já foi sua será “especial”, mas, ao mesmo tempo, garante que tudo irá fazer para ajudar os sadinos a roubar pontos às águias. “É uma casa que conheço muito bem, toda a gente me conhece no Benfica, mas, como profissional de futebol, sou jogador do Vitória e vou fazer tudo para trazer pontos para Setúbal”, diz o jogador que celebra amanhã o seu 32.º aniversário.

 

Vitória e Benfica medem forças no sábado. O que espera do encontro do Estádio da Luz?

Vai ser um jogo muito complicado contra uma grande equipa. O Benfica tem muita qualidade, grandes jogadores e jogam em sua casa. Vai ser extremamente difícil, mas nós também temos os nossos trunfos. Temos vindo a defender muito bem e, se isso acontecer no jogo e tivermos a calma necessária com bola, podemos fazer um bom jogo e trazer pontos para Setúbal.

Curiosamente a partida acontece no dia em que celebra o seu aniversário. Pontuar seria um bom presente?

Faço 32 anos no dia do jogo e seria uma prenda boa. Não esperamos facilidades nenhuma do Benfica e só podemos trazer pontos para Setúbal se tivermos concentrados durante o jogo todo.

O Vitória tem tido consistência defensiva, mas no ataque a eficácia não tem sido a mesma. O que tem faltado para colmatar essa lacuna?

Temos estado muito bem a nível defensivo e falta-nos mais calma na parte de ter bola e na finalização. Pode ser que quebremos esse jejum de golos na Luz. Não vai ser fácil, mas nada é impossível no futebol.

O reencontro com a equipa onde fez a formação e se sagrou tricampeão nacional [entre 20113/14 e 2015/16] é especial?

Sim. É uma casa que conheço muito bem, toda a gente me conhece no Benfica, mas, como profissional de futebol, sou jogador do Vitória e vou fazer tudo para trazer pontos para Setúbal.

Mantém uma ligação estreita com alguns jogadores do Benfica, como Pizzi, já falaram sobre o jogo?

Tenho uma ligação muito próxima com três ou quatro jogadores do plantel actual do Benfica. Falamos em tom de brincadeira: eu quero ganhar o jogo e eles também. Antes destes jogos não há conversas sérias. Eles não me dizem que vai jogar e eu também não lhes digo a eles, por exemplo (risos).

Qual tem sido o segredo da defesa para sofrer poucos golos [baliza ficou a zeros em cinco das seis jornadas realizadas]?

É o trabalho diário que fazemos durante a semana e temos levado para o jogo. Temos estado muito bem no processo defensivo e temos de melhorar o ofensivo para começar a fazer golo.

O foco no processo defensivo não vos tem tirado disponibilidade na frente?

Passamos muito tempo do jogo sem bola e a defender. É verdade que isso nos tira um pouco de caudal ofensivo, mas temos de ver a realidade da nossa equipa que tem defendido muito bem.

Nas últimas duas jornadas actuou a lateral-direito depois de nos jogos anteriores ter estado no lado direito. Qual das posições prefere?

Sinto-me mais confortável a lateral direito, mas fiz tantos anos como lateral esquerdo que jogo onde o treinador mais precisar.

Quais os principais perigos do Benfica?

É uma grande equipa, jogam em casa e têm jogadores muito rápidos na frente. Têm jogadores no meio campo que os servem muito bem. O principal perigo na Luz é a qualidade dos jogadores e a rapidez que têm nos processos.

Raul de Tomás e Seferovic são uma dupla com poucos golos. É um dado que tranquiliza ou todo o cuidado é pouco?

Todo o cuidado é pouco até porque o Seferovic começou a marcar nos últimos jogos. Além disso, se não marca o Raul de Tomás ou o Seferovic têm Rafa, Pizzi e tantos jogadores que podem fazer golos. Se Raúl de Tomás ou Seferovic não marcarem golos têm jogadores perigosíssimos que podem também fazer a diferença.

O que vos pediu o treinador Sandro Mendes para fazerem neste jogo?

Não há uma estratégia especial. É sermos nós próprios e meter no jogo o que temos treinado. Temos de estar bem no processo defensivo e termos mais calma com bola no processo ofensivo e tentar fazer golo.

Quais os seus objectivos para a presente temporada?

Tenho os mesmos que tive quando aqui cheguei na época passada. Quero ajudar o clube a atingir os seus objectivos e fazer o máximo de jogos possíveis. Estou satisfeito com a minha prestação, não tenho tido lesões e tenho feito os minutos todos. Quando assim é sentimos crescer.

 

Comentários

- Pub -