Terceiro lugar na primeira fase vale apuramento para o play-off de campeão

15
visualizações

Com o Sporting e o Sp. Braga em competição, Ricardo Dias, o treinador do Alfarim diz que chegar ao título é quase impossível mas promete lutar com dignidade pelo melhor resultado possível. “Se ficarmos em 3.º lugar já será muito bom porque é o primeiro dos não profissionais”.

 

- Pub -

 

O Grupo Desportivo de Alfarim, ao concluir a primeira fase do Campeonato de Elite de Futebol de Praia em terceiro lugar, garantiu o apuramento para o play-off de campeão e em simultâneo a manutenção na mais importante competição nacional, um facto deveras notável para uma equipa que disputa a prova pela primeira vez.

 

Por se terem classificado nos quatro primeiros lugares ficaram também apurados o Sporting, Sp. Braga e GRAP (Grupo Recreativo Amigos da Paz) que vão lutar igualmente pelo título no Estádio do Viveiro, na Nazaré, entre 13 e 15 de Setembro.

 

Na mesma ocasião, Nacional, CB Loures, Sesimbra e Leixões, que ficaram nos últimos quatro lugares, vão jogar pela manutenção.

 

Nos resultados verificados na última jornada, destaque para a vitória do Sporting diante do Sesimbra (6-5), a sétima dos leões em sete jogos realizados e o êxito alcançado pelo Alfarim (2-1) sobre o Nacional, num jogo que era decisivo para qualquer das equipas.

 

“Podíamos ter resolvido a nossa situação no sábado, no jogo com o GRAP, mas acusámos alguma pressão e, nestes cinco anos de futebol de praia, talvez tenha sido o nosso pior jogo, porque estávamos ansiosos em querer resolver. Neste jogo com o Nacional unimo-nos e ganhámos com mérito a um adversário que também teve algumas oportunidades para voltar a marcar, mas o Dani (guarda-redes) esteve impressionante”, disse a propósito o treinador da equipa Ricardo Dias.

 

“Temos 0,001% de hipóteses”

 

Em relação aquilo que pretende fazer na fase final, Ricardo Dias não tem ilusões. “Chegar ao título é quase impossível, eu diria que temos 0,001% de hipóteses, mas vamos tentar disputar os jogos com alguma qualidade e taco a taco. Na primeira fase fomos das poucas equipas que jogámos de olhos nos olhos com o Braga e com o Sporting, ao contrário do que outras faziam. Sabendo da dificuldade que temos em ficar num dos dois primeiros, vamos tentar alcançar o 3.º lugar. O Braga foi bicampeão europeu e tem dos melhores jogadores nacionais e o Sporting jogadores da selecção nacional e alguns campeões do mundo, portanto se conseguirmos ficar logo a seguir já será muito bom porque é o primeiro dos não profissionais”.

 

Clube pede despenalização de Galvão

 

O Alfarim tem vindo a jogar ultimamente sem Diogo Galvão que foi injustamente expulso no decorrer do jogo com o Sporting e alvo de um processo disciplinar por ter chutado a bola, de forma meramente casual, contra um dos árbitros da partida. O clube está a tratar da sua defesa e pede a despenalização do jogador mas até ao momento ainda não sabe se vai poder contar com ele para os jogos da fase final.

 

“Gostávamos de poder contar com ele mas ainda não fomos notificados para responder ao processo disciplinar. É uma situação chata e caricata, sobre a qual não posso falar muito. No estádio toda a gente viu que o miúdo quando chutou a bola não o fez com qualquer intenção de acertar no árbitro porque estava com a cabeça baixa. Os colegas ainda tentaram demovê-lo da decisão mas ninguém conseguiu. A única coisa que nos leva a pensar é que já estávamos a incomodar alguém. Não somos um clube com história e isso às vezes não é fácil. Houve pessoas ligadas ao Sporting que disseram nunca ter visto uma coisa assim e que se a cor da camisola fosse diferente não tinha acontecido”, referiu Ricardo Dias.

 

Seja como for, e, aconteça o que acontecer, uma coisa é certa, este é um feito extremamente importante para um clube humilde que está na Elite a lutar contra os tubarões do futebol de praia, depois de na época anterior ter conquistado o título nacional no escalão inferior.

Comentários

- Pub -