Dois reforços vêm do Grandolense e o outro chega do Campeonato de Portugal

683
visualizações

O Clube Desportivo e Recreativo de Águas de Moura, que recebeu recentemente um subsídio da Câmara Municipal de Palmela para substituir a iluminação convencional do seu campo de futebol por lâmpadas led, está a trabalhar no sentido de formar o plantel da equipa de futebol sénior que na época de 2019/2010 vai voltar a participar no Campeonato Distrital da 2.ª Divisão.

- Pub -

Depois de ter garantido a continuidade do treinador Paulo Martins, o clube já assegurou também alguns jogadores que faziam parte da do plantel da época anterior e três reforços.

As novidades em Águas de Moura são José Martins e Henrique que representavam o Grandolense e Lincoln que jogou no Campeonato de Portugal ao serviço do Redondense.

José Martins é médio, tem 22 anos, e fez toda a sua formação no Vitória de Setúbal desde as escolinhas até aos juniores, depois passou pelo Comércio Indústria, Alfarim, Banheirense e Grandolense.

Henrique é avançado brasileiro, com dupla nacionalidade, 27 anos, começou a jogar futebol nos Amarelos de onde transitou para o Sindicato, Oeiras, Quinta do Conde, Sesimbra, Olímpico do Montijo, Alcacerense, FC Setúbal e Grandolense.

Lincoln e médio, brasileiro, tem 22 anos e deu os seus primeiros passos no Brasil, no São Caetano, depois passou pelo Operário, teve uma experiência na Geórgia em dois clubes (Chikhura e Merani), voltou ao Brasil para representar de novo o Operário, seguindo-se o Formosa e o Ceilândia. Em Portugal o seu primeiro clube foi o Águas de Moura na época passada de onde saiu depois para o Redondense, no Campeonato de Portugal. Agora está de regresso ao Águas de Moura.

Para além destes três reforços, o clube também já assegurou a continuidade dos defesas Filipe, Edinho e Diogo Gaspar, os médios Daniel Baião e Edi, e os avançados Hugo Figueiras, Ethiandro e Eva. E, pelo que o nosso jornal conseguiu apurar, a estes outros se deverão juntar.

A propósito, recorda-se que o Águas de Moura não participou no torneio complementar de seniores como forma de retaliação pela decisão tomada pela AF Setúbal no caso do protesto que apresentou sobre a falta de policiamento no jogo que disputou no Campo Leonel Martins, com o Quintajense.

Comentários

- Pub -