Vitória bate concorrência e Khalid é reforço

35
visualizações

O Vitória garantiu a contratação de Khalid Hachadi, avançado de 21 anos. O jogador despertou atenções no campeonato marroquino e chegou a ser apontado a vários clubes de I Liga mas acabou por rumar a Setúbal. Marcou 14 golos em 23 jogos e vem à procura de cimentar o estatuto de goleador.

 

- Pub -

Depois do médio Carlinhos, o Vitória continua a assegurar reforços para a época que se aproxima. O segundo foi o gigante marroquino Khalid Hachadi, que assinou por cinco anos num negócio que apanhou de surpresa o mundo do futebol.

O avançado de 1,90 metros foi um dos grandes destaques da última edição do Botola Pro (a primeira divisão marroquina) com 14 golos em 23 jogos ao serviço do Olympique Khouribga, que sabia que iria ter dificuldades em segurar um dos melhores jogadores da equipa. Não faltaram interessados e o jogador chegou mesmo a ser dado como certo no Sporting, com a imprensa nacional a revelar também o interesse de Benfica, Braga ou V. Guimarães. Contudo, o Bonfim acabou por ser o destino do jovem de 21 anos, que assinou um contrato válido para as próximas cinco temporadas.

Para garantir Khalid Hachadi, os sadinos terão investido cerca de um milhão de euros no negócio conduzido em Marrocos pelo diretor desportivo Rodolfo Vaz. Os valores envolvidos não foram divulgados por ambos os clubes mas, a confirmar-se o montante revelados pela imprensa, o avançado torna-se a maior compra do Vitória, superando a aquisição de Przemyslaw Kazmierczak ao FC Porto, que terá custado aos cofres do Bonfim cerca de 600 mil euros.

Aos 21 anos, esta será a primeira experiência do jogador no estrangeiro. Além do campeonato marroquino, Khalid Hachadi alinhou também pelas camadas jovens da seleção, participando em dois jogos pelos sub-20 antes de ser promovido aos sub-23, onde já somou quatro presenças e um golo.

 

Solução para crise no ataque

Depois de ter demonstrado veia goleadora em Marrocos, o avançado terá agora oportunidade de voltar a mostrar o seu valor num campeonato mais competitivo. No Bonfim encontrará uma equipa que recentemente perdeu o seu melhor marcador com a saída de Jhonder Cádiz para o Benfica, o que poderá facilitar a entrada no onze de Sandro Mendes.

No entanto, há outros dossiers em cima da mesa da SAD vitoriana, com Frédéric Mendy a abrir a porta a uma eventual saída após a CAN. O avançado guineense, que marcou seis golos em 31 jogos com a camisola do Vitória, revelou ao jornal A Bola que tratará do seu futuro quando regressar a Portugal, o que poderá indicar que também estará de saída.

 

Nuno Pinto junta-se à pré-época

Quem também será reforço para Sandro Mendes é Nuno Pinto, que anunciou na passada quinta-feira que tinha terminado os tratamentos relacionados com a luta que travou contra um linfoma. O camisola 21 suspendeu a carreira em dezembro quando foi diagnosticado com a doença mas regressou aos relvados em maio, jogando alguns minutos no arranque da última jornada, diante do Rio Ave.

Nuno Pinto regressará aos trabalhos no dia 29, cinco dias depois do restante plantel, para o qual a pré-época começará a 24. Limitado pelos tratamentos e pela doença, o lateral esquerdo fará um treino específico para recuperar a condição física e, aos poucos, começará a ser integrado nos trabalhos do grupo.

“Com muita satisfação minha, quero fechar este ciclo e virar a página pois a vida continua e temos que aproveitar tudo ao máximo. (…) Em breve estarei a recuperar energias com a minha amada família e voltar a fazer o que tanto gosto. Preciso fechar este capítulo, para conseguir estar em paz e em harmonia com as pessoas que me rodeiam”, escreveu nas redes sociais o jogador, que durante os próximos cinco anos continuará a ser seguido com análises regulares.

 

Comentários

- Pub -