Presidente do Vitória suspenso por 45 dias e multado em 5.740 euros

40
visualizações

Na sequência das declarações proferidas sobre a arbitragem na partida com o Boavista

 

- Pub -

 

Vítor Hugo Valente, presidente do Vitória FC, foi suspenso por 45 dias e multado em 5.740 euros, anunciou o Conselho de Disciplina do Federação Portuguesa de Futebol após a reunião de ontem. Na origem da punição estiveram as declarações proferidas pelo dirigente à arbitragem de Fábio Veríssimo, após o encontro da I Liga, de 6 de Maio de 2019, que opôs o clube setubalense ao Boavista.

Na altura, Vítor Hugo Valente foi à sala de imprensa mostrar a sua revolta após o jogo com a partida no Bonfim com os axadrezados, em que a formação sadina viu três atletas seus serem expulsos em apenas seis minutos. “O que aconteceu aqui não foi uma vergonha, mas sim um nojo. O senhor Veríssimo, a quem não chamo árbitro para não desrespeitar a classe, foi um carteiro que fez uma encomenda neste jogo”, acusou.

A pena aplicada ao presidente dos vitorianos, na sequência da participação apresentada pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol justifica sanção no acórdão proferido no âmbito do Processo Disciplinar N.º 74-18/19. “Julga-se a acusação procedente por provado e, em consequência, condena-se o arguido Vítor Hugo Soeiro Correio Valente pela prática do infração disciplinar pelo artigo 136.º n.º 1 e 4 na sanção de suspensão de 45 dias e na sanção de multa de 5.740 euros.

 

Grande Hotel do Luso será casa do plantel na pré-época

 

Durante o estágio de pré-época que o Vitória vai fazer no Centro de Estágios de Luso, no concelho da Mealhada, entre os dias 28 de Junho e 6 de Julho, o plantel liderado pelo treinador Sandro Mendes vai ficar instalado no Grande Hotel do Luso. A unidade de quatro estrelas beneficia de uma localização privilegiada numa encosta do Buçaco e proporciona aos seus hóspedes vários equipamentos, entre eles, uma piscina exterior de tamanho olímpico.

O Grande Hotel providencia acesso directo através de um túnel ao Spa Termal Luso, com uma variedade de serviços de bem-estar. As outras actividades de lazer incluem squash, ténis de mesa e snooker. O Grande Hotel De Luso fica a cerca de 1 hora de carro da Praia da Tocha e da Praia de Mira. Coimbra está a 20 minutos de carro e Aveiro encontra-se a cerca de 30 minutos de automóvel.

Depois de dois anos a estagiar em Espanha (Ayamonte em 2017 e Islantilla em 2018), o Vitória, que abre as portas à oficina do Bonfim a 24 de Junho, volta a realizar o estágio de pré-época em território nacional. Em termos futebolísticos, o plantel vai aí encontrar equipamentos com a qualidade da alta competição num Centro de estágios que foi criado de raiz para servir o Euro 2004, ano em que foi a casa da selecção da Suíça.

Considerado como Centro oficial de treinos, toda a execução do equipamento desportivo foi elaborado de acordo com as normas e regulamentos da UEFA. Na página oficial da Câmara Municipal da Mealhada, é salientada a posição geográfica privilegiada do Centro de Estágios de Luso. “Situado na zona centro de Portugal, nas encostas da Serra do Buçaco, todo o espaço está rodeado por luxuriante vegetação donde se destaca a Mata Nacional do Buçaco, o mais diversificado parque arbóreo da Europa”.

Os diferentes espaços desportivos também merecem realce. Constituído por dois campos de relva natural [um com 105×68 metros e outro mais pequeno com 52×52 metros] e pista de tartan, apoiados por modernos balneários, sala de imprensa e de reuniões, bar e sala de musculação, bem como um auditório para 90 pessoas.

 

Obras de renovação em marcha no Bonfim

 

A direcção do Vitória, presidida por Vítor Hugo Valente, aproveitou a paragem do defeso para continuar as obras necessárias de manutenção e renovação do estádio e zonas adjacentes, no seguimento das já efectuadas no início deste mandato, lembrou o clube em nota publicada na página oficial.

A juntar às obras iniciadas no Bingo, casas de banho, bancadas centrais e peão, avançam agora as obras de renovação da rua adjacente ao estádio e pavilhão Antoine Velge, zona onde se inserem equipamentos importantes para a formação do clube, nomeadamente o “Maracanãzinho” e campo n.º 2.

Junto a este recinto, habitualmente utilizado pelos escalões de formação, “além das naturais acções de recuperação do património, ir-se-á vedar todo o campo, formando um espaço de 170 metros lineares para aposição de lonas perfuradas standardizadas”, refere a nota publicada.

As receitas deste espaço reverterão na íntegra para o futebol de formação, tendo como objectivo primário a substituição do piso sintético. Os interessados em obter mais informações sobre o processo em curso podem solicitar mais informações através de e-mail ([email protected]). O clube avança também que outras acções deste tipo decorrerão no presente mês e em Julho, das quais se dará a devida nota em tempo útil.

Comentários

- Pub -