Treinador José Alexandre deixa o clube

17
visualizações

José Alexandre Bruno, que entrou a meio da época (11.ª jornada) para o comando técnico do Moitense, não vai continuar no clube porque tem uma proposta bastante aliciante para trabalhar no estrangeiro.

- Pub -

 

“De facto é verdade. Tenho tudo praticamente certo para uma aventura no estrangeiro mas neste momento não posso divulgar qual vai ser o meu novo projecto, nem o clube, nem o país, por questões meramente burocráticas. Os dirigentes do Moitense sempre estiveram por dentro do assunto porque eu tive o cuidado de os informar do andamento do processo. O Moitense, que é o clube da minha terra, compreendeu a situação porque vou para uma coisa melhor. De qualquer forma, será bom dizer que vou embora mas deixei a casa arrumada para a próxima época”, disse José Alexandre Bruno à nossa reportagem.

 

“Esta experiência no Moitense foi das melhores que tive no futebol, entrei com 7 pontos e terminámos o campeonato com 36. E, a partir de certa altura, como já tínhamos a manutenção garantida, até deu para fazermos algumas alterações no sistema de jogo sempre com a intenção de proporcionarmos bons espectáculos. Quem assistiu aos nossos jogos nas últimas jornadas certamente apercebeu-se disso. Em termos de resultados, as coisas nem sempre correram bem, mas no cômputo geral a experiência foi fantástica”, referiu o treinador.

 

Em jeito de balanço, José Alexandre Bruno, que foi adjunto de Bruno Lage nas camadas jovens do Benfica, não tem dúvidas que esta passagem pelo Moitense foi bastante positiva.

“Encontrei um grupo tinha muita vontade em sair da situação em que se encontrava e o ambiente no balneário foi muito favorável à minha entrada e também às minhas ideias de jogo. A nível do treino, tudo o que tentei implementar foi bem aceite por toda a gente, incluindo os jogadores mais velhos. E, depois tive também à minha volta um director desportivo que nunca deixou faltar nada e a nível de relações humanas também esteve sempre presente. As coisas foram acontecendo e tivemos altos e baixos, como acontece normalmente em todas as equipas e aqui é que se vê o carácter das pessoas. Fomos uma equipa que nunca virou a cara ao trabalho, tanto nos jogos como nos treinos e no final ficámos todos satisfeitos”, deixou bem vincado.

Comentários

- Pub -