Sadino José Semedo quer terminar carreira no Vitória

48
visualizações

Clube e jogador devem chegar a acordo para renovar contrato nas próximas horas

 

- Pub -

Deverá estar por horas a renovação de contrato entre o médio José Semedo e o Vitória FC, clube que o jogador, de 34 anos, representou nas duas últimas temporadas. Natural de Setúbal, o atleta, que cessa contrato com os sadinos no final do mês, foi abordado pelo clube logo no final do campeonato para auscultar a receptividade que o jogador tinha à prorrogação do vínculo.

O Setubalense – Diário da Região sabe que o presidente da direcção, Vítor Hugo Valente, falou pessoalmente com o jogador e este o informou que tinha propostas de outros clubes em cima da mesa, mas que as iria ignorar porque faz parte dos seus planos terminar a carreira no clube da sua terra natal. A vontade de ambas as partes, que vão sentar-se à mesa nas próximas horas, deverá ser determinante para que as negociações cheguem a bom termo.

Formado no Sporting, José Semedo, oriundo do bairro da Bela Vista, em Setúbal, está determinado a continuar a actuar no Vitória e transmitiu essa intenção aos responsáveis vitorianos, reforçando que não iria aceitar nenhum convite porque é filho da terra e adepto do Vitória e tem como objectivo terminar a sua carreira à beira-Sado.

Com um total de 34 partidas em 2018/19 (30 no campeonato, 29 das quais como titular), José Semedo foi o terceiro jogador com mais minutos pelo conjunto setubalense na I Liga (2469), apenas atrás de Vasco Fernandes (2970) e Mano (2547). Além dos jogos que fez, o médio desempenhou um papel crucial na temporada ao apontar dois golos que viriam a revelar-se decisivos para a continuidade do Vitória na I Liga.

A 28 de Outubro de 2018, a contar para a 8.ª jornada do campeonato, inaugurou o marcador no triunfo (1-2) que a equipa alcançou no reduto do Tondela. Mais tarde, na 30.ª ronda, a 19 de Abril, apontou o golo do empate (1-1) na recepção ao Portimonense. Em ambos os casos, em homenagem ao seu amigo desde os tempos da formação do Sporting, Cristiano Ronaldo, José Semedo celebrou o golo à maneira do capitão da Selecção nacional.

Quem também está consciente da importância que o médio setubalense representa no grupo de trabalho é o treinador Sandro Mendes, técnico que também não teve dúvidas em dar luz verde à continuidade de José Semedo, jogador que, além dos já mencionados Vitória e Sporting passou pelo Casa Pia (2004/05), Feirense (2005/06), italianos do Cagliari (2006/07) e pelos ingleses do Charlton (2007/08 a 2010/11) e Sheffield Wednesday (2011/12 a 2016/17).

 

Receptivos a empréstimos dos três ‘grandes’

 

O Vitória abre as portas à possibilidade de receber jogadores do Benfica, FC Porto ou Sporting que representem mais-valias. Depois de o nigeriano Mikel Agu, cedido pelos azuis e brancos, ter sido o único emprestado por um dos três ‘grandes’ a vestir a camisola sadina na época anterior, os responsáveis do clube entendem que nada impede de voltar a ter jovens cedidos por águias, dragões ou leões.

Não obstante essa hipótese estar a ser equacionada, os responsáveis do clube asseguram que a prioridade continuará em 2019/20 a passar por manter a aposta em atletas que estejam vinculados ao clube. Caso a inclusão de jogadores cedidos pelos grandes se concretize, os setubalenses repetem o que aconteceu em 2017/18, época em que Patrick Vieira, César e João Teixeira (Benfica), Gonçalo Paciência e André Pereira (FC Porto) e Wallyson Mallmann (Sporting) jogaram no clube.

No passado recente, há vários exemplos de jogadores que fizeram épocas muito positivas em Setúbal na condição de emprestados. Além dos portistas Gonçalo Paciência e André Pereira, lembramos, por exemplo, os casos dos sportinguistas Rúben Semedo e João Mário só para citar alguns.

 

Escola “Jotinha” no Pinhal Novo

 

O Vitória FC vai alargar a sua base de acção na região através da criação da Escola de futebol “Jotinha” [em homenagem à antiga glória do clube Jacinto João] no Pinhal Novo, anunciou o clube em comunicado. “Dentro de um princípio estrategicamente delineado no futebol formação, a direcção do Vitória tem como foco apostar de forma consistente no aumento do número de atletas no início do processo formativo, a fim de sustentar e projetar o futuro”.

Na nota publicada na página oficial, o clube espera retirar dividendos da parceria agora formada com a Playhouse. “Desta forma, o Vitória deverá, futuramente, crescer enquanto marca, alargando a sua acção a todo o distrito numa primeira fase, aumentando assim a sua base de recrutamento para a competição. Para tal, é fundamental estabelecer parcerias com empresas e clubes locais e regionais”, sublinha.

O Pinhal Novo, freguesia do concelho de Palmela, será palco de uma escola de talentos que visa formar jovens futebolistas. “Apresentamos um de dois projetos planeados para este ano, ambos a serem delineados e protocolados com a empresa Playhouse: a Escola Jotinha Vitória FC no Pinhal Novo”, refere, frisando que “com a criação desta escola, o Vitória FC pretende cimentar raízes estruturais para o desenvolvimento do clube, utilizando o futebol para desenvolvimento de uma cultura assente em valores de ética, fair-play e autoestima, enquadrando todos os envolvidos no processo formativo”.

Comentários

- Pub -