«Vitória vai complicar ao máximo a vida do Sporting»

17
visualizações

Treinador Sandro Mendes deixa garantia para o duelo de hoje (19 horas) no Bonfim

 

- Pub -

Sandro Mendes estreia-se hoje, a partir das 19 horas, no comando técnico da equipa principal do Vitória FC. A apadrinhar o ex-capitão dos sadinos, de 41 anos, vai estar o Sporting, equipa que chega ao Bonfim moralizada pela conquista recente da Taça da Liga. Na partida da 19.ª jornada da I Liga, o sucessor de Lito Vidigal, apesar de estar há poucos dias no comando da equipam promete um Vitória lutador. “Vamos complicar ao máximo a vida do Sporting. Temos as nossas hipóteses e é com elas que encaramos o jogo com optimismo”.

Na conferência de imprensa, Sando Mendes explicou as razões que o levaram a aceitar o convite da direcção para treinar o clube nos próximos dois jogos. “Estava numa zona de conforto, com um cargo [diretor desportivo] diferente. Pela razão era fácil dizer que não, mas o coração, mais uma vez, falou mais alto. Por isso, aceitei o desafio que a direção me pediu de fazer o jogo do Sporting e do Nacional. Depois veremos o que se segue”.

 

Depois de muitos anos no Vitória em várias funções, estreia-se como técnico da equipa principal frente ao Sporting. É caso para dizer que melhor seria impossível?

Não poderia começar da melhor forma na estreia como treinador da I Liga. Jogar contra um grande tira um bocadinho da responsabilidade, mas se virmos as razões pelas quais me elegeram para ser treinador nem por isso. Estava numa zona de conforto, com um cargo [director desportivo] diferente. Pela razão era fácil dizer que não, mas o coração, mais uma vez, falou mais alto. Por isso, aceitei o desafio que a direção me pediu de fazer o jogo do Sporting e do Nacional. Depois veremos o que se segue.

Como sente o grupo antes da recepção ao Sporting?

O grupo está concentrado e com vontade. Tenho um grupo de homens e grandes profissionais. Sabemos as dificuldades que temos. Os jogadores que estão disponíveis dão-nos garantias de podermos fazer um bom trabalho. Dentro do pouco tempo que tivemos para trabalhar vai-se tentar assimilar o mais rápido possível, sem grandes mudanças, até porque não houve muito tempo para as fazer, aquilo que se quer. Vamos tentar fazer alguma coisa de positivo: conseguir pontos.

O Vitória defronta um Sporting que ganhou recentemente a Taça da Liga. Aumentam as dificuldades da sua equipa por o adversário se apresentar mais motivado?

O Sporting é sempre um candidato ao título, independentemente de vir motivado. É lógico que a conquista da Taça da Liga pode aumentar os níveis de confiança e de motivação dos jogadores. Será sempre um adversário muito complicado

Que mensagem transmitiu aos jogadores?

É simples. Fazemos o nosso trabalho, concentrados no que temos de fazer frente a uma grande equipa, mas vamos complicar ao máximo a vida do Sporting. Com o decorrer do jogo, quem sabe, já começam a haver algumas ideias novas. O jogo dirá o que será o resultado final. Conhecemos bem o Sporting. É uma equipa que tem qualidade individual muito grande, mas nós temos as nossas hipóteses e é com elas que encaramos o jogo com optimismo. Os jogadores estão confiantes e trabalharam bem nestes poucos dias que estamos juntos. Estão alegres e vamos amanhã tentar passar essa alegria e confiança para dentro do campo.

Vão haver cuidados especiais com Bruno Fernandes e Bas Dost?

Se fôssemos por aí… então e o Nani. A nível de qualidade individual, o Sporting tem excelentes jogadores. Sabemos o que temos de fazer. Não haverá marcações individuais, mas sim um cuidado especial onde o Sporting é mais forte. Teremos de estar muito concentrados para tentar complicar ao máximo a vida do adversário.

O que podemos esperar do Vitória de Sandro Mendes? Uma equipa mais ofensiva, com mais posse de bola…

As ideias, sendo novas ou não, levam tempo a ser implementadas. Tenho três unidades de treino e não vou cometer a loucura de fazer tudo diferente. Havia coisas que estavam a ser bem-feitas e há que aproveitá-las e, ao mesmo tempo, tentar pôr um pouco daquilo que é a minha ideia do futebol. Amanhã já se verá algo, pouco, de diferente.

Os reforços Sílvio e Kigi podem ser opção para esta partida? O que vêm acrescentar à equipa?

São jogadores que estão a trabalhar connosco há algum tempo e têm qualidade. Para o jogo de amanhã não estarão (disponíveis). É só o que posso dizer.

 

 

Sandro imita Hélio e Bruno Ribeiro

A aposta num ex-jogador histórico, formado na ‘cantera’ vitoriana, para assumir o cargo de treinador da equipa principal não é uma novidade no Bonfim. Em 2005/06, o actual seleccionador sub-20 de Portugal, Hélio Sousa, que na temporada anterior tinha colocado um ponto final na carreira de jogador, estreou-se como técnico ao suceder a Luís Norton de Matos. Mais recente, em 2010/11, foi Bruno Ribeiro, que era à data treinador dos juniores sadinos, a estrear-se como timoneiro da equipa principal ao substituir Manuel Fernandes.

Diego, Meyong e Ventura são adjuntos

O Vitória abriu ontem os primeiros 15 minutos do treino realizado no Estádio do Bonfim à comunicação social. Além de O Setubalense – Diário da Região ter testemunhado o bom ambiente que se vive entre os jogadores, vimos em acção a equipa técnica que está por estes dias a trabalhar com Sandro Mendes e que é composta por Diego (treinador de guarda-redes), Meyong (adjunto que transita da equipa técnica anterior) e Martins Ventura (preparador físico).

Impedidos de dar o contributo à equipa, devido a castigo, estão o defesa Gustavo Cascardo e os médios José Semedo e Éber Bessa. Alex Freitas (lesionado) também falha o encontro.

Comentários

- Pub -