Regresso a ‘meio gás’ já a pensar na Taça de Portugal

12
visualizações

Makaridze (Geórgia), João Valido (Portugal), Duverger (Haiti), Bruno Langa, Kamo-Kamo, Amâncio (Moçambique), Mansilla (Argentina) e Berto (Cabo Verde) já não treinam hoje

 

- Pub -

Após dois dias de folga, o plantel do Vitória FC regressa hoje ao trabalho com várias ‘baixas’ devido ao facto de vários jogadores terem sido chamados a dar os seus contributos às respectivas selecções. Mesmo com a equipa a meio gás, o treinador Sandro Mendes vai em Palmela, a partir das 10 horas, começar a preparar o embate da terceira eliminatória da Taça de Portugal, previsto para 20 de Outubro, diante do Águias do Moradal, emblema do concelho de Oleiros que milita na 1.ª divisão distrital da Associação de Futebol de Castelo Branco.

Ausentes dos trabalhos nos próximos dias vão estar três guarda-redes vitorianos: Makaridze, que vai representar a equipa principal da Géorgia, e João Valido e Duverger, respectivamente dos sub-20 de Portugal e selecção A do Haiti. Apesar de estes dois últimos actuarem pelos sub-23 na Liga Revelação, ambos são regularmente chamados a integrar os trabalhos com o plantel principal.

O país a quem os vitorianos cedem mais atletas é Moçambique, selecção que terá nas suas fileiras nos próximos dias o defesa Bruno Langa e os avançados Kamo-Kamo e Amâncio, atletas que têm dado nas vistas na equipa de sub-23 onde são treinados pelo seu compatriota Chiquinho Conde. A completar o lote de internacionais estão os também atacantes Mansilla – chamado aos sub-23 da Argentina – e Berto, que se vai estrear na selecção A de Cabo Verde.

Confrontado recentemente com a com a primeira vez que foi convocado para representar Cabo Verde, Berto fez questão de agradecer ao clube sadino e ao treinador Sandro Mendes. “Se não fosse o Vitória se calhar não estava agora na selecção. Agradeço também ao mister pelas oportunidades que me tem dado dentro do campo. Agora, vou desfrutar do momento”, disse, confessando-se “orgulhoso” e descrevendo o momento como “um capítulo novo” na sua “vida e carreira”.

Covilhã deixou marcas na equipa

O empate (1-1) consentido aos 90+2 minutos com o Sporting da Covilhã, em partida da primeira jornada do grupo B da Taça da Liga, não deixou indiferentes os responsáveis do clube, treinadores, jogadores nem adeptos. O desfecho vai ser dissecado pelo treinador Sandro Mendes que exige da equipa uma resposta convicente no próximo compromisso diante do Águias do Moradal.

As marcas não foram apenas psicológicas, uma vez que o defesa Jubal teve no duelo com os leões da serra uma estreia azarada com a camisola vitoriana. O brasileiro, de 26 anos, saiu lesionado aos 31 minutos do jogo na Covilhã, depois de sentir uma dor na coxa direita, acabando, por prevenção, por ser substituído por Baba Fernandes. Jubal, que substituiu no onze o habitual titular Artur Jorge, vai agora ser submetido a exames para avaliar a sua situação.

Comentários

- Pub -