Fez cinco substituições de uma só vez ao intervalo

28
visualizações

A perder por 4-0 no final da primeira parte, fruto de uma exibição menos bem conseguida, Ricardo Pardal implementou sangue novo na equipa e de uma só vez esgotou todas as substituições permitidas na competição.

 

- Pub -

 

Não está fácil a vida da União Banheirense na Taça AF Setúbal porque em três jogos realizados a equipa, que esta época vai disputar o Campeonato Distrital da 2.ª Divisão, conta com outras tantas derrotas. Na primeira jornada perdeu em casa com o Brejos de Azeitão (0-3), na segunda foi derrotada no Seixal por 3-0 e no passado domingo em Santiago do Cacém voltou a perder, mas desta vez por 4-0. Feitas as contas verifica-se que no conjunto dos três jogos sofreu 10 golos e ainda não marcou nenhum.

Como é evidente, estes factos que revelam uma grande fragilidade em termos defensivos e uma grande falta de eficácia na vertente ofensiva, estão a deixar preocupada a equipa técnica comandada por Ricardo Pardal, porque o início do campeonato se aproxima e a máquina parece não estar ainda devidamente afinada, apesar do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no Complexo Desportivo Avelino da Costa Rodrigues.

A justificar o que foi dito anteriormente está um pormenor pouco habitual em jogos de futebol, um treinador fazer cinco substituições de uma só vez. Aconteceu exactamente no jogo com o U. Santiago que ao intervalo registava já o resultado de 4-0. Com os jogadores que entraram na segunda parte a equipa melhorou substancialmente a sua produção de jogo e não sofreu mais golos, mantendo-se o resultado que se registava no final da primeira metade do encontro.

Na 4.ª jornada da fase de grupos da taça o Banheirense recebe no seu complexo desportivo o Atlético Alcacerense que na última jornada marcou seis golos ao Brejos de Azeitão.

 

Comentários

- Pub -