Saiu da zona de perigo mas continua próximo dos lugares de despromoção

31
visualizações

Depois de um empate e quatro derrotas consecutivas, incluindo o jogo da Taça de Portugal, o Desportivo Fabril conseguiu finalmente uma vitória no jogo que disputou no passado domingo, no Estádio Alfredo da Silva, com o Lusitano de Évora (3-1).

- Pub -

Este era um resultado à muito desejado pelos adeptos e pela própria estrutura do clube que se viu obrigada a dar um safanão na crise, despedindo Élio Santos do cargo de treinador. E, a verdade é que a chamada ‘chicotada psicológica’ surtiu efeito porque no primeiro jogo orientado por Filipe Romão, que na época passada conduziu o clube ao título distrital, surgiu exactamente a vitória.

Uma vitória que foi inteiramente merecida mas que não foi fácil de conseguir devido à boa réplica dada pela equipa eborense que conseguiu manter o nulo até ao intervalo, numa primeira parte que decorreu de forma equilibrada e com uma oportunidade para cada lado.

Os golos aconteceram todos na segunda metade do encontro mas foi preciso esperar até aos 65 minutos para ver a bola dentro da baliza adversária, num remate cruzado de Iguarán. Depois, surgiu Bruninho que, com um bis, aos 83’ e 87’, elevou a contagem para 3-0, deixando o jogo praticamente resolvido. O golo de honra da equipa alentejana aconteceu já em período de compensação.

Com esta vitória a equipa passou a dispor de quatro pontos na tabela classificativa e saiu da zona de perigo mas continua próximo dos lugares de despromoção. Por isso, seria bom que a equipa continuasse na senda dos bons resultados, se possível já em Sacavém no dia 5 de Outubro.

Entretanto, antes disso, a equipa fabril, que foi repescada no sorteio da 2.ª eliminatória da Taça de Portugal, vai deslocar-se no próximo domingo, dia 28 de Setembro, ao distrito de Beja para defrontar o Penedo Gordo que na 1.ª eliminatória afastou o Praia de Milfontes.

Comentários

- Pub -