Autarcas alertam Governo para problemas nos serviços de saúde

44
visualizações

Falta de médicos no hospital e centros de saúde. Em Odemira a unidade móvel de cuidados comunitários está parada há um ano por não ter enfermeiro

 

- Pub -

 

 

Os cinco presidentes das câmaras municipais que integram a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) – Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Sines e Odemira – reuniram esta semana com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos para transmitir ao Governo os problemas na prestação de cuidados de saúde primários e hospitalares aos cerca de 100 mil habitantes da região.

Vítor Proença, presidente da CIMAL e de Alcácer, chamou a atenção para o agravamento de respostas do Hospital do Litoral Alentejano, em particular para a falta de médicos de especialidades diversas, com insuficiência ou falta absoluta de clínicos em várias especialidades, e tempos de espera para consulta “extraordinariamente elevados”.

Os autarcas pediram esclarecimentos sobre a não abertura da nova urgência do hospital, já que as obras estão concluídas, e foram informados que está em curso um procedimento para equipamento.

Em relação ao Centro de Saúde de Alcácer, Vítor Proença voltou a insistir na necessidade de ser adquirida e de entrar em funcionamento uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV), e da contratação de mais três médicos para o concelho, assim como mais enfermeiros, assistentes técnicos e assistentes operacionais, a par da necessidade de concretização de obras no Centro de Saúde.

A falta de médicos e outros profissionais é comum à generalidade dos centros de saúde no Litoral Alentejano.

Em Odemira a situação é mesmo considerada “gravíssima” com vários clínicos em idade de reforma. Até a viatura de cuidados comunitários está há um ano parada, sem servir a comunidade, por falta de enfermeiro.

Os autarcas fizeram saber que estão “do lado da solução”, disponíveis para ajudar a resolver os problemas e Vítor Proença deu o exemplo de Alcácer do Sal onde o município vai investir 150 mil euros para manter os postos de saúde de Palma e Casebres.

 

 

 

(FOTO DEVE ENTRAR NESTA ZONA)

 

Alcácer do Sal adjudica obra na Escola dos Telheiros

A adjudicação da empreitada de reabilitação da Escola Primária  dos Telheiros, no valor de 1,2 milhões de euros, foi aprovada ontem, pelo executivo municipal, com o presidente da autarquia a realçar que se trata de uma “aposta na educação” feita integralmente pelo município, uma vez que o financiamento reparte-se entre o municipal e o comunitário. “O Ministério da Educação não entra com um centavo”, disse Vítor Proença, acrescentado que “quando estiver concluída, a obra vai trazer mais valor para todos, alunos, professores e quem lá trabalha e também para aquela zona da cidade”.

Na reunião de ontem, a Câmara de Alcácer aprovou ainda a suspensão, por 60 dias, da consignação da empreitada do Plano de Mobilidade do Torrão por faltar ainda o visto do Tribunal de Contas.

O executivo aprovou também atribuir um apoio financeiro, no valor de 25 mil euros, à Junta de Freguesia de Torrão, para a organização da tradicional Feira de Agosto, que decorre nos próximos dias 2, 3 e 4 de agosto de 2019 na vila de Torrão.  “A antiguidade e importância desta feira para a população do Torrão faz com que, além do apoio financeiro, sejam também prestados apoios logísticos e humanos para a realização do evento por parte da Câmara Municipal de Alcácer do Sal”, refere a autarquia.

O PS, pela voz da vereadora Clarisse Campos considerou o valor do apoio municipal “manifestamente abaixo do necessário porque a feira, da única vila do concelho, nunca se fez com menos de 56 mil euros”.

Comentários

- Pub -