«Não vai faltar trabalho e dedicação para ajudar o clube»

32
visualizações

Tiago Castro quer afirmar-se no Vitória em 2019/20 e deixa, em nome da equipa, uma garantia aos adeptos

 

- Pub -

O médio Tiago Castro, natural de Guimarães, chegou a Setúbal em Janeiro e confessa-se rendido à cidade e ao Vitória. Aos 23 anos de idade, o jogador disse no Luso que espera fazer de 2019/20 a época da sua afirmação na equipa e na I Liga. “. “Vou trabalhar para esta ser a época da minha afirmação. Acredito muito no meu valor e sei que com trabalho, foco e dedicação as coisas vão dar certo”.

 

A equipa arrancou para a nova época há 10 dias. Qual balanço?

Positivo. A malta tem cumprido e assimilado as ideias que são propostas pelo mister e equipa técnica.

O facto de a maioria da equipa e do treinador transitarem da temporada anterior é benéfica?

Sim. Um dos aspectos mais fortes que o grupo tinha o ano passado era o espírito de grupo e a união. O facto de a base da equipa transitar é muito positiva e importante para que as coisas corram bem e seja uma época mais tranquila que o ano passado.

Como foi viver por dentro, na sua época de estreia, a aflição pela luta da permanência?

Desde início, quando cheguei em Janeiro, senti que a equipa era muito forte em termos de colectivo e espírito de grupo. É normal que as pessoas de fora sentissem receio pelo que pudesse acontecer, mas o grupo sentia que as coisas iam dar certo. Foi até ao fim, mas o grupo esteve sempre focado e nunca deixou de ter a certeza de que tudo correria pelo melhor.

A equipa tem este ano condições para fazer um campeonato mais tranquilo?

Sim. Quem chegou veio para acrescentar e ajudar. Foram todos bem recebidos, tal como já tinham feito comigo quando cheguei. Acredito que vamos fazer uma época mais tranquila e linear.

Aos 23 anos, sente-se um jovem que é ajudado a adaptar-se ou já faz parte do grupo que auxilia na adaptação de quem chega?

Sinto que sou mais um para ajudar. Quando cheguei fui bem recebido e agora faço o mesmo com quem chega. Desde o dia em que começou até ao final da época vou passar mais tempo com os meus colegas de equipa do que com a minha família. Agora estou na minha segunda casa, por isso, tenho que dar tudo por eles e eles também fazem o mesmo.

Quantas vezes fala com a sua família?

Falo à noite com o meu irmão e os meus pais. Só para saber como correu o dia e desejar uma boa noite.

Desde que chegou a Setúbal, em Janeiro, realizou cinco partidas pelo Vitória. Acredita que esta será a época da sua afirmação?

Vou trabalhar para esta ser a época da minha afirmação. Acredito muito no meu valor e na equipa. Sei que com trabalho, foco e dedicação as coisas vão dar certo.

Que mensagem deixa aos vitorianos?

Acreditem na equipa e ajudem-nos, marcando presença no estádio. Os adeptos do Vitória são apaixonados pelo clube, senti isso desde que cheguei. Apoiem-nos porque da nossa parte não vai faltar trabalho e dedicação para ajudar o clube.

Como é que um vimaranense se adaptou a Setúbal?

A cidade de Setúbal surpreendeu-me. Guimarães é uma cidade calma e Setúbal também é calma, tranquila e come-se bem (risos). Como no Norte se come bem, pensei que aqui ia sentir dificuldade. Estava enganado porque em Setúbal come-se muito bem. Comecei a gostar muito de peixe, que era uma coisa que Guimarães não comia tanto. Agora quando vou lá acima, dou por mim a pedir para fazerem peixe.

Desde a primeira hora fui muito bem recebido. A ajuda do Nuno Valente e Artur Jorge, que também são do Norte e já os conhecia, facilitou a minha integração no grupo. Ainda hoje partilho a casa com o Nuno Valente.

 

‘Paintball’ para reforçar espírito de grupo

Depois de dias árduos de trabalho no Luso, os jogadores do Vitória tiveram ontem de tarde uma tarde diferente ao trocar o Centro de Estágios daquela localidade por um circuito de paintball na região. A actividade radical serviu para a equipa ter momentos de descontração e divertimento que permitem reforçar o espírito de grupo. De manhã, os comandados de Sandro Mendes ficaram no hotel para ouvirem uma palestra com árbitros a darem conta das alterações que entram em vigor em 2019/20.

Presidente Valente já está no Luso

Vítor Hugo Valente, presidente do Vitória, juntou-se anteontem ao plantel no Luso, localidade onde a equipa treinada por Sandro Mendes estagia e vai permanecer até amanhã, dia em que encerra estágio de pré-época. Antes de regressarem a Setúbal, os sadinos realizam, pelas 10:30 horas, no Centro de Estágios de Luso, o primeiro jogo de preparação de 2019/20. O adversário é o Oliveira do Hospital, do Campeonato de Portugal, num teste que terá lugar à porta fechada.

Dupla sub-19 assina contrato

Tiago Picado e Bruno Ventura assinaram ontem contrato com o Vitória. Ambos são vínculos de formação por um ano, com opção para contrato profissional por três épocas. Os médios sub-19 trabalharam com o atual treinador da equipa sénior, Sandro Mendes, e são considerados ambos pérolas da formação do clube sadino – esta semana distinguido como Entidade Formadora Certificada em 4 Estrelas – que, deste modo, reforça a política de aposta na prata da casa.

Comentários

- Pub -