Assembleia Municipal contra PPP na Saúde

51
visualizações

Sessão descentralizada no Poceirão chumbou proposta para monumento local aos combatentes do Ultramar

 

- Pub -

 

A moção do BE sobre a saúde como um direito e não um negócio esteve em destaque na última reunião da Assembleia Municipal de Palmela.

Os constrangimentos financeiros, lembra a moção, acabaram por prejudicar “as populações, do concelho de Palmela e isso significou muitas vezes a falta de médicos ou enfermeiros nos centros de saúde”. A moção aprovada pela CDU e BE, a abstenção do MIM e os votos contra do PS e do CDS/PP, exige “a revogação do decreto-lei nº 185/ 2002, que possibilita a existência de parcerias público e privados no Serviço Nacional de Saúde (SNS)” e que “na redação da Lei de Bases da Saúde a ser aprovada em breve, a gestão dos estabelecimentos do SNS seja exclusivamente pública”.

Centros de saúde não fecham este Verão

Os utentes das zonas rurais são os mais afectados e no ano passado agravaram-se com o encerramento das extensões de saúde, devido às férias dos funcionários, no Poceirão e Águas de Moura.

O presidente da Câmara de Palmela não quer que a situação se repita este ano e após reunião com o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Arrábida, revelou ter recebido “o compromisso por parte do ACES de que, apesar da falta de recursos humanos, nomeadamente assistentes operacionais, está garantida a abertura das referidas extensões no período de verão”.

A ACES mostrou-se também disponível para “integrar” o projecto Percursos em Rede para a Inclusão Ativa (PRIA), anunciou Álvaro Amaro, e irá participar no trabalho a “desenvolver na unidade móvel de saúde, e já foi identificada uma enfermeira que integrará esta unidade”.

A unidade, explica o autarca, “tem como principal objectivo trabalhar com as comunidades mais isoladas e idosas ao nível da informação, sensibilização, prevenção e cuidados primários, preferencialmente ligada aos médicos de família dos utentes”. O projecto será conhecido no dia 9 de Julho e o grupo de trabalho irá criar um protocolo de gestão e desenvolvimento.

Ainda na área de saúde a Câmara de Palmela e a União de Freguesias apostam no projecto “Aldeias com Saúde e Bem-Estar” para a promoção da saúde, numa lógica de literacia e prevenção.

 

Memorial aos combatentes da Guerra do Ultramar

Os deputados do PSD e do CDS apresentaram uma proposta para a construção de um memorial aos combatentes da Guerra do Ultramar. Rosa Pinto, do CDS, explicou que “apesar de existirem monumentos da Liga dos Combatentes em algumas freguesias, este seria um  memorial a nível concelhio”.

A presidente da União de Freguesias do Poceirão e Marateca, Cecília de Sousa, lembrou “os militares da Guerra do Ultramar já foram homenageados”.

O socialista José Carlos de Sousa confessou “não ter nada contra, mas gostava de saber quantos militares estão vivos no concelho”. O líder da bancada da CDU, Domingues Rodrigues, considerou a proposta “uma campanha a favor do 24 de Abril, num monumento saudosista”. Já Carlos Oliveira, do BE, referiu “não ver a necessidade de haver mais um monumento aos combatentes”. A proposta do CDS e do PSD foi rejeitada com os votos contra da CDU e as abstenções do PS, BE e do MIM.

Comentários

- Pub -