“Somos um clube virado para o futuro mas não queremos esquecer o passado”

151
visualizações

Vítor Augusto, presidente da Assembleia Geral, diz que as comemorações ficaram aquém do que tem sido habitual em virtude das condições do relvado mas quando o sintético estiver pronto serão retomadas e tudo passará a ser diferente.

 

- Pub -

O União Futebol Comércio Indústria, que há dias atrás conquistou o título de campeão distrital da 2.ª Divisão, está a comemorar o seu 102.º aniversário com a realização de várias actividades que vão ter o seu ponto alto na próxima sexta-feira, dia 28 de Junho, com o jantar de aniversário e a sessão solene para a qual estão convidadas várias personalidades ligadas à vida autárquica e associativa.

As comemorações que foram programadas por uma comissão criada para comemorar o centenário, composta por nove elementos, tiveram início no dia 15 de Junho com a realização de um Peddy Paper, com questões relacionadas com o roteiro histórico, cultural e turístico da cidade e prosseguiram no passado fim-de-semana com a pintura de um mural no campo da Bela Vista com a inserção de silhuetas que representam todas as modalidades que fizeram história no clube, desde o ano da fundação (1917).

De acordo com o Dr. Vítor Augusto, presidente da Assembleia Geral, “as iniciativas este ano vão ficar aquém daquilo que tem sido habitual porque não foi possível organizar o Torneio Carlos Silva, que foi presidente do clube, pelo facto do relvado não se apresentar em condições”. Em princípio, prossegue Vítor Augusto, “vamos tentar transferir a iniciativa para o início da nova época desportiva, quando o sintético já estiver pronto, assim como o tradicional jogo de veteranos, que já trouxeram à Bela Vista o Benfica, o Sporting e Belenenses. Este conjunto de iniciativas pretendem mostrar acima de tudo que o clube está virado para o futuro mas não quer esquecer o passado”, realçou o presidente da Assembleia Geral do clube sadino.

Aposta forte na formação

“Estes corpos sociais estão a caminho do seu último mandato e o trabalho realizado está à vista de toda a gente. Basta olhar para o número de atletas na formação que triplicou, passando de 70 para 230, número que poderá aumentar com a implementação do sintético na Bela Vista”, diz Vítor Augusto que reforça o seu ponto de vista com o facto de o clube ser distinguido com o nível 3 no Processo de Certificação da FPF, que vem reforçar os pergaminhos do clube no desenvolvimento do projecto de formação desportiva na área do futebol. Depois, há também que salientar outros projectos como é o caso do sistema de Suporte Básico de Vida que está a ser desenvolvido a nível nacional.

“Se no início da época conseguirmos ter o sintético pronto penso que poderemos dar um salto qualitativo no sentido de nos tornarmos uma grande potência na formação, a nível regional”, salientou Vítor Augusto que gostaria de receber como prenda de aniversário duas coisas.

“Gostaríamos de ver concretizada a revisão dos estatutos que já vêm dos anos 80 e há cinco anos geraram alguma polémica nas eleições e também o sintético. Estas eram duas prendas que gostaríamos de receber”.

Resta acrescentar que na sessão solene serão também entregues os prémios de mérito alvi-negro que distingue atletas desde os petizes e traquinas até aos seniores.

Comentários

- Pub -