Águas de Moura recebe festas da tradição

511
visualizações

Depois de um ano de ausência, a Marcha, que é a joia da coroa desta terra, volta a ser a cabeça de cartaz nas festas de S. Pedro da Marateca

 

- Pub -

 

 

As Festas de S. Pedro da Marateca decorrem durante três dias na aldeia de Águas de Moura e envolvem toda a comunidade de uma das terras mais antigas do concelho de Palmela.

Uma vasta equipa, liderada por José Baeta, apresentou o evento num dos mais belos espaços de Fernando Pó, que se dedica ao turismo rural e alojamento local.

O presidente da Associação explicou “a apresentação das nossas festas é sempre feito em espaço diferentes, desde adegas a outros equipamentos” e “este ano escolhemos a Humus Farm, que nasceu há um ano em Fernando Pó, para oferecer um espaço, que se dedica ao alojamento local e ao turismo rural, com enorme sucesso”.

As festas têm um orçamento de 15 mil euros, explica o presidente da Associação, que acrescenta “a nossa cabeça de cartaz é a Marcha de São Pedro, que regressa após um ano de ausência, mas vamos ter outras novidades, como a zona das tasquinhas, que são da responsabilidade de duas colectividades da freguesia, a Associação de Fernando Pó e Os Leões de Cajados”.

A presidente da União de Freguesias do Poceirão e Marateca, Cecília Sousa, destaca que “as festas assinalam também o Dia da Freguesia de Marateca, que no dia da inauguração realiza-se a sessão solene e no dia 29 de Junho, teremos uma actividade inédita na Fonte Centenária com uma iniciação ao mergulho e na avenida da Liberdade receberemos os Mercadinhos D’A Moura”.

O regresso da Marcha de São Pedro, que se junta à Marcha Infantil dos Cenourinhas é encarado como “a maior referência das festas, que envolve centenas de pessoas e mais de 60 crianças”, mas “há todo um forte dinamismo da comunidade que quer em cada ano fazer as melhores festas de sempre”. A União das Freguesias é o principal patrocinador das festas com um apoio financeiro de quatro mil euros, sete mil de apoio logístico e cedência de 10 pavilhões contabilizados em dois mil euros.

 

“Gente que faz acontecer”

 

Para o presidente da Câmara de Palmela existe “um trabalho empenhado da Associação com um salutar bairrismo para levar, cada vez mais alto, o estandarte da Marateca”. Álvaro Amaro lembra que “existe gente empolgada e que faz acontecer esta reafirmação da tradição de um dos lugares mais antigos do concelho de Palmela” O autarca destaca “o aniversário da freguesia em simultâneo com a vitalidade de projectos onde têm estado em destaque os espaços das lojas dos vinhos e de enoturismo, que contribuem para a valorização do território” e anuncia “vamos avançar com o arranjo dos espaços exteriores de Fernando Pó dentro de duas semanas” para dotar a localidade de melhores condições.

A Câmara de Palmela apoia as festas com um valor de 3.500 euros, mais seis mil e quinhentos de apoio logístico. O presidente da câmara de Palmela lança o desafio “usufruam das festas, visitem o território e o seu histórico sobreiro assobiador e os jardins de vinhas”.

 

Destaques para mais tarde recordar

 

A letra da Marcha é da poetisa Alexandrina Pereira, com música de Artur Jordão, cantada por Rogélia Santos e Luís Vieira é o ensaiador, coreógrafo e cenógrafo. A Marcha irá constituir uma verdadeira surpresa com a integração de quatro temas diferentes, assinalando um aguardado regresso.

As festas começam na próxima sexta -feira, mas antes da abertura realiza-se a sessão solene das comemorações do Dia da Freguesia, às 19h00, no Espaço Multiusos. O desfile da Marcha Infantil dos Cenourinhas marca o início dos festejos às 20h00, e a noite termina com o desfile e Marcação da Marcha de São Pedro da Marateca. No sábado, dia 29 de Junho, a manhã terá como destaque os Mercadinhos D’ Moura e a iniciação ao Mergulho na Fonte no âmbito das Comemorações do Dia da Freguesia. A noite começa com sardinhada, pão e vinho, seguindo-se a actuação do Rancho Folclórico de Fernando Pó e terminando com o espectáculo de Belito Campos.

A manhã do ´ultimo dia das festas, domingo, começa com o 3º Passeio de Motorizadas, seguindo-se a missa de São Pedro, presidida pelo vigário geral da Diocese de Setúbal, D. José Lobato e à tarde realiza-se a procissão com homenagem ao Santo Padroeiro São Pedro. O presidente da Associação aproveita para fazer um agradecimento especial à Fanfarra dos Bombeiros Voluntários do Montijo, que irá acompanhar a procissão. As festas terminam com os desfiles e marcações da Marcha Infantil dos Cenourinhas e da Marcha de São Pedro de Marateca.

Comentários

- Pub -