Cova da Piedade ‘B’ conquistou o troféu mas quem vai à taça é o Oriental Dragon

36
visualizações

O Oriental Dragon dominou o jogo até aos 40 minutos mas dois erros defensivos e um outro golo marcado num canto permitiram que os piedenses resolvessem a questão a seu favor em apenas cinco minutos. Pedro Paz (que bisou) e João Silva foram os marcadores dos golos da vitória.

 

- Pub -

 

O Cova da Piedade ‘B’ conquistou a Taça AF Setúbal “Joaquim José Sousa Marques”, relativa à época desportiva de 2018/2019, ao derrotar o Oriental Dragon, por 3-0, na final disputada no Campo Vale da Abelha, em Paio Pires.

 

A equipa piedense, que sucede ao Barreirense na conquista do troféu, inscreveu desta forma pela primeira vez o seu nome na lista de vencedores da qual fazem parte o Amora, com três conquistas, o Barreirense com duas, Vasco da Gama de Sines, Grandolense e Alcochetense.

 

Ao contrário do que é habitual, desta vez o vencedor do troféu não foi contemplado com a ida à primeira eliminatória da Taça de Portugal porque o regulamento não permite. Assim sendo, será o finalista vencido [Oriental Dragon] a marcar presença na prova rainha do futebol nacional.

 

Ao Cova da Piedade fica a satisfação de ter erguido a taça que já tem lugar reservado na sua montra de troféus.

 

A vitória foi conquistada num jogo disputado debaixo de intenso calor que levou a maioria do púbico a procurar a sombra das árvores para minimizar a situação.

 

Os jogadores, esses tiveram que evoluir no sintético procurando fazer o seu melhor com o objectivo de alcançarem o objectivo. Logo após o apito inicial do árbitro Tiago Rodrigues, o Cova da Piedade ganhou um pontapé de canto que não causou grande perigo. Depois, o Oriental Dragon pegou no jogo, exerceu algum domínio e criou algum perigo mas o Cova da Piedade acabou por inverter a tendência do jogo, marcando os seus três golos nos últimos cinco minutos da primeira parte.

 

 

Aos 41 minutos, Alphonse perdeu a bola junto à sua grande área deixando-a nos pés de Pedro Paz que atirou a contar. Três minutos depois surgiu o 2-0 por João Silva, num cabeceamento ao primeiro poste, após canto cobrado do lado direito do seu ataque e, como se isto não bastasse, no minuto seguinte, um novo erro defensivo do Oriental Dragon proporcionou o terceiro golo dos piedenses assinado por Pedro Paz, que bisou na partida.

 

Na segunda parte, com o resultado desfavorável, esperava-se um Oriental Dragon mais agressivo, mas não foi isso que aconteceu. Os piedenses foram controlando o jogo, jogando grande parte do tempo no meio campo do adversário que só incomodou verdadeiramente na parte final do encontro (78’) num lance “safo” quase em cima da linha de golo e depois num remate de Dâmaso (88’) que levou a bola a roçar a barra.

 

De registar, entretanto, que o Cova da Piedade terminou o jogo com 10 unidades por expulsão de Tiago Farinha, aos 86 minutos, por ter derrubado à entrada da área Jasir quando este se encontrava em boa posição para fazer golo.

 

Após o apito final do árbitro seguiu-se a festa dos piedenses e a cerimónia de entrega das medalhas e da taça que contou com a presença de Francisco Cardoso, presidente da direcção da AF Setúbal; Octávio Machado, presidente da Assembleia Geral; José Manuel Esteves, presidente do Conselho de Arbitragem; José Carlos Gomes, vereador do desporto da Câmara Municipal do Seixal e Joaquim José Sousa Marques, ex-presidente associativo, que dá nome ao troféu.

 

 

A OPINIÃO DOS TREINADORES

 

Ricardo Estrelado, treinador do C. Piedade ‘B’:  “Acabámos de fazer história com esta equipa”

 

“Desta vez conseguimos bater esta super-equipa do Oriental Dragon e isso deu ainda mais sabor à nossa vitória. No início do jogo sentimos algumas dificuldades mas depois soubemos reagir e colocámo-nos na frente do marcador. Depois, na segunda parte foi só gerir o resultado. Estou super feliz pelos jogadores”, referiu o treinador.

“Apesar de sermos uma equipa inexperiente soubemos aproveitar muito bem a desconcentração e os erros do Oriental Dragon para fazermos os três golos e ficarmos naquele momento com uma mão na taça, para não dizer já com as duas. Depois, soubemos gerir, soubemos sofrer e a equipa esteve muito bem”, disse Ricardo Estrelado.

“Acabámos de fazer história com esta equipa B, com jogadores de 19 e 20 anos de idade. O Cova da Piedade já tinha disputado uma final mas não conseguiu vencer. Hoje, felizmente a sorte esteve do nosso lado e as coisas correram bem. Estamos muito felizes”, realçou o treinador da equipa vencedora.

 

Nuno Cirilo, treinador do O. Dragon:  “Cometemos erros que não se podem cometer

 

“O nosso objectivo era claramente a vitória. Ficou comprovado desde o início do jogo que não viemos para defender. Assumimos o jogo e estávamos por cima quando sofremos os golos na sequência de erros que não se podem cometer perante uma equipa de qualidade como é esta do Cova da Piedade. Eles aproveitaram e como é óbvio temos que lhes dar mérito. Mas, tendo em conta o jogo jogado por ambas as equipas, acho que fomos claramente superiores na primeira parte e o Cova da Piedade na segunda”, disse Nuno Cirilo.

“Estou desiludido com o resultado mas mais desiludido fiquei quando o presidente da AFS não conseguiu acatar um desabafo de um dos nossos jogadores, relativamente ao campo da final. Não ficámos satisfeitos [e o C. Piedade também não] com a marcação do jogo para este local mas optámos por não dizer nada para não sermos prejudicados. Acho que houve uma grande falta de respeito pelos clubes”, rematou.

 

Ficha do Jogo

 

Campo Vale da Abelha, em Paio Pires

ÁRBITRO: Tiago Rodrigues, auxiliado por João Lisboa e Mário Quendera. 4.º Árbitro: Fábio Varanda.

 

COVA DA PIEDADE: Silveira; Diogo Gonçalves, Tiago Farinha, João Santos, Nuno Longo; João Silva, Diogo Tomé, Dino Semedo (Yi Chen, 84’); Iniesta (Vasco Ramalho, 68’), Pedro Paz e Canina (Pedro Carvalho, 78’).

Treinador: Ricardo Estrelado

 

ORIENTAL DRAGON: Yao; Ju, Balela, Diogo, Ivan; Dâmaso, Alphonse, Carlitos; Cajó, Wiliam (Jasir, 45’) e Moisés (Papi, 86’).

Treinador: Nuno Cirilo

 

Ao intervalo: 3-0

Marcadores: 1-0, Pedro Paz (41’); 2-0, João Silva (44’); 3-0, Pedro Paz (45’)

Disciplina: cartão amarelo a Silveira (75’) e vermelho a Tiago Farinha (86’).

 

Comentários

- Pub -