Seixal reafirma não ao abate de animais

66
visualizações
Fotos de Daniel Maia

O actual Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia do Seixal teve recentemente obras de ampliação, mas o executivo municipal considera necessário construir um equipamento de raiz

O Seixal afirma-se como um concelho na “linha da frente das políticas de promoção do bem-estar animal”. Assim refere o documento aprovado na última reunião de Câmara que reitera a “política municipal de não abate”, ao mesmo tempo que “valoriza todos os intervenientes que ao serviço da autarquia contribuem para o bem-estar animal, em particular, os trabalhadores afectos a este serviço”.

- Pub -

O mesmo documento reafirma a “necessidade de construção de um equipamento de raiz para o Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia do Seixal”.

Ao intervir sobre esta matéria, o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, realçou o trabalho feito pelo município, e referiu como exemplo as recentes obras de ampliação do Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia do Seixal (CROACS), que implicaram um investimento na ordem dos “150 mil euros”, do cofre municipal, e a “aquisição de uma viatura adaptada para a captura e transporte de animais de companhia que proporciona melhor qualidade de vida e mais bem-estar dos animais acolhidos, assim como melhores condições de trabalho aos funcionários”.

Para além deste documento, foram aprovados diversos protocolos, contratos-programa e comparticipações financeiras, no valor total de cerca de 320 mil euros, a coletividades e associações do movimento associativo do concelho, nas diversas áreas de atuação, o que permitirá “qualificar os seus equipamentos, potenciando também o desenvolvimento da sua atividade em prol da população”.

Em nota de imprensa, a autarquia destaca ainda a comparticipação financeira atribuída ao Portugal Cultura e Recreio, no valor de 200 mil euros, para obras de construção do novo pavilhão desportivo da coletividade.

Comentários

- Pub -