Festas do Barrete Verde e das Salinas com candidatura a Património Cultural Imaterial

79
visualizações

Acordo é hoje rubricado na sede do Aposento do Barrete Verde. Fernando Pinto, presidente da autarquia, salienta que este é “um grande passo na defesa da cultura local”

 

- Pub -

Levar as Festas do Barrete Verde e das Salinas de Alcochete a figurarem como Património Cultural Imaterial é o objectivo da Câmara Municipal e do Aposento do Barrete Verde que hoje, 24, assinam pelas 18h30 um protocolo de colaboração para a formalização de uma candidatura para o efeito. A celebração protocolar tem lugar na sede do Aposento, entidade responsável pela organização das referidas festividades.

“A assinatura deste acordo de colaboração é um grande passo de um acto que pretende valorizar um património cultural tão querido no nosso concelho. A defesa das nossas tradições, da nossa cultura que, neste caso, se traduz numa genuína demonstração popular, deve a todos orgulhar”, disse Fernando Pinto, presidente da Câmara Municipal de Alcochete, a O SETUBALENSE.

O autarca elogia ainda o Aposento do Barrete Verde “por ter aceitado a iniciativa do pelouro da cultura da Câmara Municipal” e promete empenhar-se a fundo para que a candidatura seja coroada de sucesso. “Assumo aqui o compromisso de tudo fazer para que este desejo se concretize. É uma grande satisfação fazer parte de um executivo que tem a honra de participar neste projecto por Alcochete”, sublinhou.

Proteger, valorizar e promover as Festas do Barrete Verde e das Salinas de Alcochete é um dos objectivos da candidatura a Património Cultural e Imaterial, tendo em conta, sustenta a autarquia em nota de Imprensa, que estas celebrações que homenageiam três figuras principais da cultura alcochetana – o forcado, o salineiro e o campino –  “contribuem para o engrandecimento cultural, social e económico da região e do país”, assumindo-se como “elemento identitário de Alcochete e das suas gentes”.

Compromissos a protocolar

O protocolo, adianta a edilidade, “tem por objecto estabelecer os princípios e as regras gerais de colaboração pelos quais as partes se vão reger no âmbito do processo de registo e inventariação das festas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial”, além de permitir “reforçar a cooperação institucional entre as duas entidades”.

Com a validade de um ano, o acordo determina que a autarquia fica responsável por “disponibilizar os meios técnicos, logísticos e financeiros necessários à concretização do processo de inventariação, efectuar o tratamento das informações e dados disponibilizados para efeitos do processo de inventariação e divulgação pública”, bem como por “acompanhar junto da Direcção-Geral do Património Cultural a formalização do processo”. Caberá ainda à Câmara Municipal “assumir os encargos associados ao processo de inventariação”.

Já o Aposento do Barrete Verde de Alcochete (APBV) compromete-se “a partilhar com o município de Alcochete as informações e os dados actualizados relativos ao património a inventariar (Festas do Barrete Verde e das Salinas), a autorizar o município a utilizar as informações e os dados que lhe forem facultados pelo APBV, quer para a candidatura a apresentar quer para efeitos da respectiva divulgação pública”, revela a autarquia a concluir.

Comentários

- Pub -