Cova da Piedade assistiu à festa do campeão

21
visualizações

O Cova da Piedade não conseguiu travar o Paços de Ferreira que com a vitória conquistada (2-0) acabou por se sagrar campeão da II Liga Profissional de Futebol. O Paços inaugurou o marcador por Douglas Tanque, aos 45+3’, e fixou o resultado final por Bruno Santos, aos 54.

- Pub -

 

Nas contas do campeonato, o Paços, que somou o quarto título, termina em primeiro lugar, com 74 pontos, cinco à frente do Famalicão, segundo classificado, que também foi promovido, enquanto o Cova da Piedade acaba a prova no tranquilo 13.º lugar, com 42 pontos.

 

A primeira parte foi movimentada, bem disputada até, mas a bola andou longe das balizas, com excepção de uma perda de bola de Luiz Carlos, no meio-campo defensivo, que obrigou Pius a um corte arriscado na área.

 

O Paços tinha mais bola, tentava chegar à baliza, por dentro e por fora, mas esbarrava quase sempre na bem montada estrutura defensiva do Cova da Piedade, uma equipa desinibida e atrevida a atacar e de reacção rápida à perda de bola.

 

Não estranhou que a primeira e verdadeira oportunidade de golo só aparecesse num lance de bola parada (39’), num canto a que Pius correspondeu com um cabeceamento ao ‘ferro’ da baliza de Anacoura, que nada pode fazer, nos descontos, à emenda vitoriosa de Tanque, que abriu assim o activo.

 

O Paços foi para o intervalo com uma mão no título e, no arranque da segunda parte, agarrou o ‘caneco’ com as duas mãos, com o segundo golo, aos 54 minutos, marcado por Bruno Santos, após assistência de Fatai.

 

Com a vantagem confortável no marcador, a festa tomou conta, de vez, das bancadas, com milhares de adeptos a darem vivas aos jogadores e a cantarem “campeões, campeões”, numa celebração que se estendeu para além do apito final, com a entrega no relvado do troféu correspondente ao título de campeão.

Comentários

- Pub -