Vitória procura despedida em beleza do Bonfim em 2018/19

41
visualizações
Onda sadina de apoio ao Vitória continua a crescer

Assegurada a 72.ª presença no escalão principal, sadinos buscam sábado os três pontos com o Rio Ave

 

- Pub -

Pela 15.ª vez consecutiva, o Vitória FC conseguiu alcançar o objetivo da permanência no principal escalão do futebol português. Desde que em 2004/05 regressou pela última vez à I Liga, as épocas do clube têm, na maioria das vezes, sido marcadas pelo sofrimento quase até ao fim para ter a garantia da continuidade entre a elite do futebol nacional, que vai repetir-se em 2019/20 pela 72.ª vez.

Ainda com uma jornada por disputar no campeonato – a equipa despede-se desta temporada no sábado (15:30 horas) na recepção ao Rio Ave –, os setubalenses têm como objectivo dar uma alegria aos adeptos. Depois de ultrapassarem os 32 pontos somados há um ano, os comandados de Sandro Mendes, actualmente com 36, tentam atingir a fasquia dos 39 que permitiria igualar a performance de 2013/14.

Ao contrário do que tem sido a norma, o Vitória regista em 2018/19 um equilíbrio total nos pontos conseguidos no Estádio do Bonfim e fora de casa. Dos 36 pontos conquistados até agora, 18 foram na condição de conjunto visitado (quatro triunfos, seis empates e seis derrotas) e 18 como visitante (quatro vitórias, seis igualdades e sete desaires). Quer isto dizer que só pontuando frente aos vila-condenses, a equipa conseguirá que o seu rendimento seja melhor no Bonfim.

Para se perceber melhor a estranheza de não se ter capitalizado os jogos em que a equipa actuou em sua casa, basta lembrar os números das duas épocas anteriores. Em 2017/18, seis dos sete triunfos da época foram no Bonfim [a goleada 1-4 nas Aves com um póquer de Edinho foi o único êxito fora de portas], enquanto em 2016/17, dos 10 triunfos, sete foram em Setúbal e três na condição de visitantes.

Após o triunfo (1-2) de domingo em Chaves que deu matematicamente a permanência ao Vitória na I Liga, o plantel começou ontem no Bonfim a preparar a estratégia a colocar em prática no sábado frente ao Rio Ave. O técnico Sandro Mendes, que na próxima semana começa na Cidade do Futebol a frequentar o curso de treinadores para concluir o terceiro nível, volta a contar com os contributos de José Semedo e Jhonder Cádiz.

Ambos os jogadores regressam depois de terem cumprido um jogo de suspensão em Trás-os-Montes devido às expulsões que tiveram na recepção da 32.ª jornada ao Boavista. Quem não vai poder ser utilizado é o extremo Zequinha, que cumpre o segundo de dois jogos de castigo após lhe ter sido exibido o cartão vermelho pelo árbitro Fábio Veríssimo no duelo com os axadrezados.

Entretanto, o Vitória está a envidar esforços para que Nuno Pinto, defesa que anunciou em Dezembro de 2018 que estava a travar uma batalha contra um linfoma, possa regressar aos relvados na derradeira jornada da prova, diante do Rio Ave, para que lhe seja prestada uma homenagem.

É essa a vontade do jogador, que no início de Março anunciou estar “limpo” da doença, dos seus colegas e da equipa técnica liderada por Sandro Mendes. Apesar de Nuno Pinto ter de cumprir os tratamentos agendados no IPO até 13 de Junho, a equipa médica acredita ser possível que o lateral-esquerdo, de 32 anos, possa entrar em campo para actuar alguns minutos.

Ainda que por escassos instantes, Nuno Pinto só poderá ir a jogo caso o Vitória obtenha uma autorização da Autoridade Antidopagem (ADoP). A acontecer o que todos desejam, Nuno Pinto voltará a fazer, como o próprio já afirmou, aquilo de que mais gosta mais de cinco meses depois de ter jogado pela última vez no duelo que opôs o Vitória ao Benfica, a 8 de Dezembro de 2018.

Refira-se que o triunfo sobre os flavienses permitiu aos vitorianos, ao contrário do ano anterior, evitarem esperar pela derradeira jornada para saber qual o seu destino numa época em que Sandro Mendes substituiu Lito Vidigal no cargo de treinador à 19.ª ronda. Depois de ter somado 19 pontos na primeira volta, a equipa pode melhorar o desempenho na segunda, caso conquista os três pontos, que lhe permitiriam chegar aos 20 depois da ‘viragem’ do campeonato.

Comentários

- Pub -