«O golo apareceu na hora certa porque pude contribuir para a alegria da família vitoriana»

26
visualizações
O jogador Allef (C) do Vitória de Setúbal festeja o golo marcado frente ao Nacional durante o jogo a contar para o Grupo B da Taça da Liga Portuguesa de Futebol 2018/2019 disputado no Estádio da Madeira no Funchal, 16 de setembro de 2018. HOMEM DE GOUVEIA/LUSA

Allef confessa ter vivido em Chaves “uma das melhores sensações” desde que chegou a Setúbal

 

- Pub -

Allef, avançado do Vitória FC, não esquecerá tão cedo a partida de domingo em Chaves, que garantiu matematicamente aos sadinos a permanência na I Liga. Além de ter feito o seu primeiro jogo a titular pela equipa principal no campeonato de 2017/18, o brasileiro estreou-se a marcar na competição ao inaugurar o marcador no triunfo, por 2-1, obtido no reduto dos transmontanos.

Na hora de falar sobre o momento vivido, o atacante, de 24 anos, não escondeu a sua satisfação por ter dado o seu contributo para que os vitorianos respirassem de alívio. “Foi um golo muito importante. Graças a Deus, o golo apareceu na hora certa porque pude contribuir para a alegria de toda família vitoriana”, disse o atleta que chegou ao Bonfim em 2017 oriundo do Real Sport Clube.

O facto de ter actuado poucas vezes pelos seniores – contabilizou até agora 204 minutos distribuídos por oito jogos (média de 25 minutos por encontro) – nunca desanimou Allef que deu nas vistas na Liga Revelação, prova onde apontou 12 golos em 11 partidas. “Depois de uma época com poucas oportunidades, nunca desisti. Costumo dizer que em cada dificuldade existe uma oportunidade e, quando esta surge, temos de estar preparados”.

O golo marcado aos seis minutos, que abriu caminho ao êxito sobre o Chaves, tão cedo não será esquecido. “Além de ter sido o meu primeiro golo na I Liga, acabou por acontecer num jogo muitíssimo importante por ter permitido à equipa segurar o seu lugar na Liga”, lembrou, fazendo uma confissão. “Foi uma das melhores sensações já vivi aqui no Vitória. Sempre acreditei que ninguém consegue derrotar aquele que nasceu para vencer. Vivo isso e sei que é Deus quem escolhe a estrela que tem que brilhar”.

Antes das declarações prestadas a O Setubalense – Diário da Região, Allef já tinha, logo após o triunfo de domingo, partilhado o que lhe ia na alma numa mensagem publicada no Instagram. “Nunca desistas do que te faz feliz. Seja o que for, que seja com amor, respeito e suor.
Tudo é umaquestão de escolha, a minha é de ser feliz fazendo aquilo que mais amo.
“Fé é algo que você não vê, mas é imprescindível para quem crê”, escreveu.

 

Despedida de Jhonder Cádiz

 

O avançado Jhonder Cádiz, melhor marcador do Vitória (soma nove tentos até ao momento) prepara-se para realizar no sábado, na recepção ao Rio Ave, o derradeiro jogo com a camisola do clube setubalense. O jogador, que assinou contrato com o Benfica válido para as próximas cinco temporadas, regressa às opções de Sandro Mendes depois de ter cumprido uma partida de castigo na jornada anterior.

Depois do duelo com os vila-condenses, cujo início está agendado para as 15:30 horas, o venezuelano junta-se à selecção do seu país que vai nos próximos dias 22 e 25 realizar jogos de preparação com as selecções da Argentina e Catalunha, respectivamente. Ambas as partidas realiza-se em Espanha, sendo que o duelo contra os também sul-americanos se joga em Madrid e o segundo, com os catalães, em Girona.

 

Semedo e Berto também voltam a ser opção

 

Depois de cumprirem um jogo de castigo frente ao Chaves, o Vitória, além do venezuelano Jhonder Cádiz, volta a contar com o médio José Semedo e o avançado Berto no duelo de sábado com o Rio Ave que marca a despedida do campeonato 2018/19. O primeiro volta a ser opção para Sandro Mendes depois de ter tido uma partida de suspensão por ter disso expulso com o Boavista. Já Berto volta a ser hipótese após ter completado uma série de cinco cartões amarelos.

De fora continua o extremo Zequinha, jogador que vai cumprir o segundo de dois jogos de castigo, depois de ter sido expulso com os axadrezados por palavras dirigidas ao árbitro desse encontro, Fábio Veríssimo. Depois de terem passado incólumes à acção disciplinar em Chaves, os defesas Mano e Artur Jorge (ambos estavam em risco de exclusão) podem ser opção no sábado.

 

Quatro bilhetes por três euros

 

Com o objectivo de ter o máximo de público possível nas bancadas do Estádio do Bonfim, a administração do clube decidiu levar a cabo uma promoção no preços dos ingressos para o duelo com o Rio Ave. Assim, os sócios com as quotas em dia que adquiram o seu bilhete pagam três euros e têm direito a um pack de quatro ingressos. A iniciativa tem o lema “na despedida do campeonato ajuda a colorir as bancadas de verde e branco” e a expectativa passa por ver os setubalenses aderirem em bom número à causa.

Refira-se que o público-geral para entre 10 e 20 euros, respectivamente para a bancada superior e lateral.

Comentários

- Pub -