Autarquia pensa futuro com barreirenses sobre duas rodas

69
visualizações

Aumentar a rede ciclável e pedonal do Barreiro e incentivar a utilização do transporte público permitirá nova qualificação ambiental do concelho

 

- Pub -

 

 

 

A Câmara Municipal do Barreiro vai avançar com a reorganização dos acessos ao terminal rodo-ferro-fluvial, através da criação de uma rede ciclável e pedonal, como “alternativa nas deslocações regulares de curta distância”. Os novos troços a criar devem articular em rede com as vias já criadas pela autarquia, na ligação ao Polis e à rua Miguel Pais.

A par deste projecto surge também a aposta na eficiência e eficácia dos transportes públicos.

Um novo desenho para a mobilidade na cidade, que surge através de uma candidatura aprovada no âmbito do Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS), para a concretização de uma obra que passa também pela construção de uma nova rotunda.

Rui Braga, vereador responsável pela área de Planeamento, Gestão Territorial e Equipamentos defende que este plano permitirá “descongestionar um dos maiores nós de tráfego da nossa cidade” e criar uma cidade “mais amiga dos peões”.

Rui Braga explica ainda que, “os projectos de execução já estão a ser desenvolvidos para avançarmos para o lançamento do concurso, no menor espaço de tempo possível”.

 

Pegadas para a meta da descarbonização

 

Estas medidas são colocadas no terreno para concretizar as metas de descarbonização e qualificação ambiental, previstas na Estratégia Nacional para a Mobilidade Activa, apresentada a 28 de Março, pelo primeiro-ministro no município do Barreiro.

Um projecto global que Rui Braga destaca como “estrutural para o Barreiro, de importância capital para os barreirenses e para os Transportes Coletivos do Barreiro, os quais poderão ter como impacto imediato o aumento da sua eficácia através da eliminação de tempos de espera em sistemas semafóricos, melhorando a sua articulação com a SOFLUSA e REFER”.

 

 

 

Bruno Vitorino desafia António Costa a navegar

 

Desde o dia 10 de Maio têm ocorrido diversos constrangimentos na ligação fluvial Barreiro-Lisboa. Situação que se deve prolongar até à próxima sexta-feira, segundo informação veiculada pela Soflusa, empresa responsável por esta travessia.

A empresa alerta para a irregularidade de horários e supressão total das carreiras da noite e primeiras da manhã, para além de constrangimentos em hora de ponta.

Perante esta situação, Bruno Vitorino, deputado do PSD pelo distrito de Setúbal e vereador na Câmara Municipal do Barreiro desafia o primeiro-ministro, António Costa, a realizar esta travessia fluvial nas primeiras carreiras da manhã, a partir do Barreiro. “Seria bastante interessante que o primeiro-ministro, que recentemente despertou para a paixão dos transportes públicos, pudesse ouvir as opiniões de quem é diariamente prejudicado pelos constantes atrasos e supressões de carreiras”.

A proposta surge devido ao facto de o PSD considerar que milhares de utentes são afectados diariamente “por supressões de carreiras e constrangimentos nas horas de ponta”. Problemas que “continuam sem resolução”, representando aquilo que a oposição considera ser “uma situação que ultrapassa todos os limites”.

Comentários

- Pub -