Parque Metropolitiano da Biodiversidade em concurso público

43
visualizações

Promover a educação ambiental e o contacto com a natureza é o objectivo de um parque a ser construído na Verdizela, que será também qualificado para a prática de actividades desportivas. A caminho está ainda o Centro Internacional de Medalha Contemporânea

 

- Pub -

A Câmara do Seixal acabou de aprovar a abertura do concurso público referente à empreitada do Parque Metropolitiano da Biodiversidade. Trata-se de um espaço na Verdizela, em Corroios, que já esteve em cima da mesa em Fevereiro do ano passado, que tem como objectivo promover a educação ambiental e o contacto com a natureza.

Dizia na altura o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos, que este parque “é uma oportunidade para potenciar e dar a conhecer os valores naturais do município, juntamente com as atividades desportivas e recreativas que o local proporciona de forma a fomentar um turismo de natureza informado, consciente e saudável”.

O Parque Metropolitiano da Biodiversidade tem como o preço base do procedimento de 280 225,31 euros, acrescidos de IVA à taxa legal, com prazo de execução de 300 dias a partir da data da consignação.

Na mesma reunião de Câmara foi aprovada a abertura do procedimento para a empreitada referente ao Centro Internacional de Medalha Contemporânea, no valor de 169 467, 00 euros. É um equipamento a ser instalado num edifício da Quinta da Fidalga, que “irá ser remodelado, procurando preservar a identidade histórica do conjunto dos edifícios da quinta”, refere a autarquia.

Este equipamento cultural, destinado ao estudo e promoção da medalha no âmbito das artes plásticas, “vai ao encontro da tradição existente no concelho de valorização da arte da medalhística”.

O espaço irá incluir uma área para exposições temporárias em sala polivalente, um conjunto de áreas destinadas a exposições de maiores dimensões, uma sala de reuniões e formação, sala de ateliês e centro de documentação.

Comentários

- Pub -