Preservação ambiental de Vale Zebro em reflexão na Mata da Machada

48
visualizações

O seminário Life Biodiscoveries “Restauro de Ecossistemas” traz à Mata da Machada um debate sobre Vale de Zebro e outros exemplos nacionais inovadores na preservação ambiental

 

- Pub -

 

 

 

A Câmara Municipal e a associação de conservação da natureza “Montis” apresentam no dia 11 de Maio o 9º Seminário do Projeto Life Biodiscoveries subordinado ao tema “Restauro de Ecossistemas”. Uma iniciativa gratuita, cujos donativos são revertidos a favor da campanha de crowdfunding “Como coisa que nos é cedida”.

A partir das 9h00 o Centro de Educação Ambiental da Mata da Machada, no Barreiro recebe o evento com enfoque e reflexão sobre activos ambientais próximos ao Barreiro e exemplos nacionais de sucesso.

A abertura está a cargo do vereador Bruno Vitorino, responsável pela Divisão de Sustentabilidade Ambiental e Eficiência Energética da Câmara Municipal do Barreiro. Segue-se uma apresentação sobre a Rede Portuguesa de Restauro Ecológico, a cargo da investigadora Alice Nunes, do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Pelas 10h00, Akli Benali, investigador do Instituto Superior de Agronomia, apresenta o Projecto para Álvares. Uma localidade que é exemplo de resiliência no combate e prevenção de incêndios florestais.

Também a localidade de Monte Redondo e o seu projecto de preservação ambiental vai estar em destaque por Jorge Neves, como exemplo de recuperação depois dos incêndios que devastaram o concelho de Arganil.

O Projecto REDUNA, que visa a recuperação das dunas das praias de S. João da Caparica é apresentado pelas 11h00, por Patrícia Silva e Filipe Tavares Soares. E Joni Vieira apresenta Montis: um novo destino para um mar de giestas, pelas 11h00.

As apresentações agendadas para o período da manhã encerram com enfoque no Barreiro, através do projecto LIFE Biodiscoveries: A renaturalização da ribeira do Zebro. Uma do ambientalista Mauro Hilário, que aborda a importância de controlar espécies invasoras na flora de Vale de Zebro, de modo a preservar a mata endógena daquela área.

O seminário encerra com uma discussão em andamento ao longo da ribeira do Zebro, com avaliação das opções de gestão, a realizar entre as 14h00 e as 16h00.

Comentários

- Pub -