Obras para aumento de saneamento no concelho já foram adjudicadas

52
visualizações

Operação de mais de 2,7 milhões vai permitir servir, com rede de drenagem de águas residuais domésticas, 606 alojamentos e um equivalente a cerca de 1 400 habitantes

 

- Pub -

 

 

Já estão adjudicadas, devendo estar concluídas até final de Fevereiro de 2020 no município do Barreiro, as seis empreitadas no âmbito da operação co-financiada referente à extensão do Serviço de Saneamento de Águas Residuais, no Subsistema Barreiro/Moita, cujo investimento total ascende a 2 milhões e 725 mil euros. A operação, que engloba um total de sete obras – a primeira foi finalizada em Fevereiro último –, apresenta um custo total elegível de financiamento na ordem dos 2 milhões 588 mil euros, contando com um apoio financeiro da União Europeia de 2 milhões e 117 mil euros.

Este conjunto de obras vai permitir “um acréscimo de 606 alojamentos servidos por rede de drenagem de águas residuais domésticas”, explica a Câmara Municipal do Barreiro, estimando que a operação tenha impacto em cerca de 1 400 habitantes.

“Na totalidade das intervenções é prevista a construção de 13,5 Km de colectores gravíticos em PVC com diâmetros nominais compreendidos entre 200 mm e 400 mm, 569 ramais e seis sistemas elevatórios (Estações Elevatórias de Águas Residuais – EEAR) com um total de 1,6 Km de condutas elevatórias em PEAD com diâmetros nominais de 110 mm e 160 mm”, adianta a autarquia.

Aumentar a “acessibilidade física ao serviço”, ao sistema das redes de drenagem de águas residuais, através da expansão das redes de colectores do sistema “em baixa” em zonas de Área Urbana de Génese Ilegal, onde actualmente não existem redes de recolha de águas residuais domésticas, é o objectivo da operação, que contempla também “intervenções em dois pequenos aglomerados domésticos (Sete Portais/Rua da Telha Velha e Rua Monteiro Vinhais), servidos por sistemas unitários, sendo estes ainda descarregados no rio sem tratamento”.

 

AUGI’s abrangidas

 

Segundo o município, “todos os sistemas de transporte de águas residuais domésticas propostos serão ligados” ao sistema ‘em alta’ da ETAR Barreiro/Moita. “A articulação com o sistema ‘em alta’ será garantida através da construção de novas ligações a emissários da alta/Simarsul existentes ou através de interligação com redes ‘em baixa’ que se encontram ligadas ao sistema ‘em alta’, e portanto sujeitas a tratamento na mencionada ETAR”, explica a autarquia.

São abrangidos pelas intervenções os seguintes locais: Rua dos Operários, Rua da Telha, Bairro da Quinta das Canas e Praceta Sete Portais (Santo André), Rua José Monteiro de Vinhais, Rua Particular António Pinto da Silva e Rua Gago Coutinho (Palhais), AUGI da Rua Gago Coutinho (Santo António da Charneca), AUGI da Quinta Francisco Rodrigues (Santo André), AUGI da Rua da Machada (Santo António da Charneca) e AUGI’s do Bairro da Liberdade, Fonte do Feto e Quinta dos Carvalhos.

Comentários

- Pub -