Vitória foi aos Açores somar mais um ponto na luta pela permanência

12
visualizações

Equipa setubalense somou o 12.º empate no campeonato

 

- Pub -

O Vitória FC foi no sábado empatar (0-0) ao reduto do Santa Clara, em partida da 31.ª jornada da I Liga de futebol. Quando ficam agora a faltar três partidas para o final da prova, os sadinos, que somaram a 12.ª igualdade na competição [apenas o Belenenses SAD tem mais empates: 13], conquistaram assim mais um ponto na luta pela permanência, somando agora 33.

Apoiados por cerca de duas centenas de adeptos vitorianos, a equipa orientada por Sandro Mendes bateu-se bem nos Açores frente a um oponente que segue na zona tranquila da tabela. Tal como o conjunto insular, o Vitória dispôs de ocasiões flagrantes na partida para desfazer o nulo mas a pontaria não foi a desejada na finalização.

Nota também para as exibições seguras dos guarda-redes Makaridze, do lado sadino, e de João Lopes, do Santa Clara, que acabou por ser considerado um dos homens do jogo no Estádio de São Miguel. Ambas as equipas tiveram no encontro muito perto de marcar em lances em que jogadores seus acertaram nos ferros das balizas.

A primeira metade do jogo foi faltosa e não foi particularmente bem jogada. O momento de maior perigo deu-se quando o avançado venezuelano Jhonder Cádiz, à boca da baliza, falhou de forma incrível um golo que parecia certo aos 18 minutos, após assistência na esquerda de Ruben Micael.

Até final dos primeiros 45 minutos, o Vitória continuou a acercar-se da baliza dos açorianos. De regresso à titularidade, Zequinha teve dois bons momentos no ataque, e, junto da baliza contrária, Zé Manuel, jogador que já representou o emblema setubalense, podia ter também inaugurado o marcador, aos 39 minutos.

Antes de Carlos Xistra apitar para o intervalo, o Vitória ficou com razões de queixa da equipa de arbitragem. Mesmo no final da primeira parte, Guilherme Schettine, avançado do Santa Clara, escapou à expulsão após falta sobre Ruben Micael que lhe poderia ter valido o segundo amarelo.

Pouco depois de arrancar a segunda parte, o Santa Clara dispôs da sua melhor oportunidade em todo o jogo. Já no interior da área, o trinco Kaio disparou ao poste direito da baliza dos verdes e brancos seguido de um remate na ressaca que viria a encontrar oposição do guardião Makaridze.

Do lado da equipa treinada por Sandro Mendes, Mendy, lançado na segunda parte, e Jhonder Cádiz continuaram a causar perigo na frente de ataque do Vitória, mas João Lopes – que fez o seu jogo de estreia na I Liga, relegando o habitual titular Marco para o banco de suplentes – conseguiu manter a baliza do Santa Clara inviolável.

Nos últimos dez minutos, o Vitória teve nos pés de Mendy a sua melhor oportunidade para desfazer o nulo quando o guineense, assistido por Jhonder Cádiz, disparou ao ferro. Na área contrária, já em período de compensação, Schettine, já no período de compensação, desperdiçou uma boa oportunidade para o triunfo ficar nos Açores, após cruzamento de Pablo Lima.

 

Sandro Mendes: «Provámos que não somos inferiores [ao Santa Clara]»

“Queríamos e tínhamos a intenção de ganhar os três pontos. Foi um jogo equilibrado, o Vitória teve algumas oportunidades claras, o Santa Clara também. Acho que não há nada a apontar a estes jogadores. Foram grandes profissionais, com uma excelente entrega.

De um lado estava uma equipa que tem a intranquilidade da falta de pontos, do outro uma equipa que já está tranquila na tabela classificativa. Sabíamos que o Santa Clara tinha uma excelente equipa, mas provámos aqui que não somos em nada inferiores, e com um pouco mais de sorte poderíamos ter levado mais pontos.

As contas estão iguais. Somamos mais um ponto do que tínhamos. Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para conseguir [a vitória], mas agora é pensar no próximo jogo, contra o Boavista, em casa. E, possivelmente, tentar aí os pontos que tanto precisamos para o nosso objetivo que é manter o Vitória na primeira liga.”

 

SAD nega negociações para a transferência de Cádiz para o Benfica

Na sequência das notícias publicadas na imprensa desportiva na edição de sábado, que dão como certa a existência de negociações para a transferência do avançado venezuelano Jhonder Cádiz para o Benfica, a administração da SAD vitoriana emitiu um comunicado – que transcrevemos na totalidade – a desmentir o acordo. “A Vitória FC, SAD informa que são falsas as notícias vindas hoje a público dando conta da existência de negociações para a transferência do jogador Jhonder Cádiz para o SL Benfica. A SAD informa que não está a negociar a transferência do internacional venezuelano, nem com o SL Benfica, nem com qualquer outro, sendo que o jogador está no Vitória FC cedido por um outro clube. Neste momento, quer o jogador, quer todo o plantel profissional do Vitória FC, estão empenhados e concentrados em ganhar o jogo de hoje [sábado] com o Santa Clara. Não são quaisquer manobras de desestabilização que nos impedirão de alcançar os objetivos propostos.”

 

Adeptos sadinos e açorianos cantaram pelo Vitória

Antes, durante e após o jogo com o Santa Clara, adeptos do Vitória FC e do Vitória do Pico da Pedra, filial açoriana do emblema setubalense, estiveram lado a lado em clima de exaltação clubística. Primeiro, o estreitamento das relações foi feito a nível dos dirigentes, na sexta-feira, com um jantar convívio entre os presidentes Vítor Hugo Valente, que esteve acompanhado dos vice-presidentes José Condeças e Paulo Gomes, com o líder da direcção do Vitória do Pico da Pedra, Ricardo Estrela.

No Estádio de São Miguel foi a vez de adeptos de ambos os clubes estarem lada a lado nas bancadas a gritar pelo Vitória. Ao todo foram mais de duas centenas, tendo muitos deles seguido mais tarde para um jantar que reuniu vitorianos de Setúbal e do Pico da Pedra, na ilha de São Miguel. Quem viveu esse momento emocionante confessa que o momento ficará para sempre na memória. A 1500 quilómetros de distância gritou-se pelo Vitória e cantou-se pelo Vitória. Inesquecível, garante quem lá esteve e viu as imagens do convívio no salão dos escuteiros Mãe de Deus.

 

Sub-23 apurados para a Taça da Liga

A equipa de sub-23 do Vitória FC venceu no sábado. no Estádio Alfredo da Silva, no Barreiro, o Cova da Piedade, por 2-1, em jogo a contar para a 13.ª jornada da Liga Revelação. Os golos da formação vitoriana foram apontados por Lobo e Bryan. Com este resultado, a uma jornada do final da segunda fase da competição, a equipa orientada por Chiquinho Conde ascendeu ao primeiro lugar da classificação e garantiu, desde já, um lugar na Taça da Liga de sub-23, competição que decorre entre 4 e 11 de Maio.

 

 

Comentários

- Pub -