Montijo e Pinhal Novo na rota das grandes emoções

16
visualizações

As equipas da região que participam no Campeonato de Portugal, que está a entrar na recta final, jogam todas em casa na 32.ª jornada que se disputa no próximo domingo. O Amora recebe o Sporting Ideal (Açores), o Olímpico joga com o Oriental e o Pinhalnovense com o Vasco da Gama da Vidigueira.

- Pub -

No Campo Santos Jorge, Pinhalnovense e Vasco da Gama da Vidigueira defrontam-se num jogo de aflitos em que a vitória é o resultado que mais interessa a qualquer um deles. Ao Pinhalnovense porque ficaria com a sua situação praticamente resolvida e ao Vasco da Gama da Vidigueira porque permitiria respirar um pouco mais de ar puro na difícil tarefa que tem pela frente.

A equipa de Pinhal Novo, que obteve apenas uma vitória nas últimas seis jornadas, não está a atravessar uma boa fase mas neste jogo pela importância que tem os jogadores vão ter que superar o momento e encarar o jogo como se tratasse de uma final. Contudo, há que contar também com o adversário que, como se disse anteriormente, também não vai querer perder.

Jogo grande no Montijo

No Campo da Liberdade, o Olímpico recebe o Oriental que joga nesta partida uma cartada muito importante no que respeita à luta pelo apuramento para o play off da subida. Com apenas um ponto de vantagem sobre o Real, a equipa de Marvila não pode perder para não se deixar ultrapassar pela formação de Massamá, que nesta ronda recebe o Sacavenense. Resta saber se os montijenses [que no decorrer da semana trabalharam sem o seu goleador Beto, que foi a França prestar provas no Lille] vão permitir que isso aconteça. Prevê-se um jogo de grande intensidade, muita luta e de difícil prognóstico, porque se o Oriental vai querer ganhar o Olímpico vai querer fazer o mesmo, para brindar os seus adeptos com uma vitória que não acontece desde o jogo com o Pinhalnovense.

Amora quer vingar resultado da 1.ª volta

O Amora recebe o Sporting Ideal na fortaleza da Medideira onde se apresenta sempre muito forte e apenas perdeu uma das quinze batalhas ali realizadas. A jogar em casa a equipa de Pedro Russiano não costuma dar abébias e neste jogo com os açorianos vai naturalmente querer impor o seu espírito guerreiro para vencer mais uma batalha e ao mesmo tempo vingar a derrota (1-0) sofrida no jogo da primeira volta, disputado na Ribeira Grande. A equipa açoriana é uma das que mais empata na condição de visitante mas os amorenses estão certamente precavidos para ultrapassar essa eventualidade.

Comentários

- Pub -