Mostra de Vinhos antecipada para evitar ‘guerra’

88
visualizações

Evento foi agendado para data que não coincide com a do Mercado Caramelo. Presidente da Câmara felicita coragem e inteligência da Comissão Organizadora

 

- Pub -

 

A Mostra de Vinhos foi apresentada numa adega secular, que foi recuperada para se transformar num espaço de excelência, a Casa Dupó, com Bruno Pedroso a assumir a presidência da Comissão Organizadora. O evento foi antecipado uma semana e irá decorrer de 3 a 5 de Maio, na aldeia vinhateira de Fernando Pó, com o presidente da Comissão Organizadora a explicar: “Não andamos para fazer guerra a ninguém. Apesar da Mostra ter 24 anos, continuamos na promoção dos nossos vinhos e adaptámos a data”.

O presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro, felicitou a organização “pela coragem de antecipar a data da Mostra, que não é um sinal de fraqueza, mas de inteligência onde todos ficarão a ganhar”.

Um dos momentos de destaque da Mostra continua a ser o concurso dos melhores vinhos e Bruno Pedroso anunciou “irão participar 26 tintos e 14 brancos, que serão avaliados pela Câmara de Provadores da CVRPS”.

O presidente da Avipe, João Palhoça, também produtor de vinhos na região, alertou para a necessidade “da certificação que é importante para a estabilidade e sustentabilidade dos produtores” e para que “os jovens se dediquem cada vez mais a esta actividade”. Também o presidente da CVRPS, Henrique Soares, defendeu a aposta na “certificação para continuar a dar mais relevo na promoção e valorização dos vinhos da região, que enfrentam uma feroz concorrência”.

A presidente da União de Freguesias do Poceirão e Marateca, Cecília Sousa, enalteceu “o esforço e o trabalho dos promotores da Mostra, que com a qualidade dos vinhos valorizam o nosso território”.

 

“Os produtores são os grandes motores da Mostra”

 

O presidente da Câmara confessou o seu orgulho porque “o município sente-se privilegiado com o trabalho desenvolvido por esta equipa” e destacou o espaço de apresentação do evento, “na Casa Dupó, com o anfitrião Manuel Oliveira, que é sinónimo do saber fazer vinho de qualidade”, porque “os produtores são os grandes motores da Mostra”.

O edil lembrou que “esta terra mãe de vinhos tem muitos filhos, que caracterizam estes jardins de vinhas, onde o caminho da qualificação é um caminho incontornável e precisamos de estar preparados para a concorrência”, mas “sem esquecer que a vitivinicultura e o enoturismo são referências desta aldeia vinhateira”.

Álvaro Amaro revelou que após a Mostra “vamos fazer a consignação da obra dos arranjos exteriores de Fernando Pó com uma candidatura a Wifi, útil para o território e para os produtores”.

A Mostra irá contar com a participação de 24 expositores, com destaque para os vinhos, produtos regionais, doçaria, gastronomia, exposições de máquinas agrícolas, debates, passeios enoturisticos e animação.

Comentários

- Pub -