Casa Ermelinda Freitas arrebata prémios seguida da Adega de Pegões e Malo Wines

72
visualizações

XIX Concurso de Vinhos da Península de Setúbal atribuiu este ano 60 medalhas, batendo novo recorde de empresas e vinhos participantes. Malo Wines e José Maria da Fonseca empataram e Bacalhôa (vencedora o ano passado) saiu do top3

 

- Pub -

 

 

 

A Casa Ermelinda Freitas, de Fernando Pó, concelho de Palmela, foi a empresa mais premiada no XIX Concurso de Vinhos da Península de Setúbal, com 14 medalhas, seguida da Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, com nove medalhas, e da Malo Wines e José Maria da Fonseca, empatadas em terceiro lugar com cinco vinhos premiados. A entrega dos prémios da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRPS) decorreu num jantar de gala no Pavilhão de Exposições da Tapada da Ajuda, em Lisboa, na segunda-feira.

 

Entre as 14 medalhas obtidas pela Casa Ermelinda Freitas (que na edição do ano passado havia ficado em terceiro lugar com sete medalhas) destaca-se a de Melhor Vinho Tinto do concurso, ganha com o Casa Ermelinda Freitas Merlot Reserva 2016. A Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões também consagrou o Encostas da Arrábida Reserva 2017 no grupo dos cinco melhores, com a medalha de Melhor Vinho Branco. E a Bacalhôa – Vinhos de Portugal encerrou o top5 dos melhores vinhos com o Bacalhôa Roxo 2017 eleito Melhor Vinho Rosado.

 

Já a José Maria da Fonseca conquistou o prémio de Melhor Vinho a Concurso, assim como o de Melhor Vinho Generoso, com o José Maria da Fonseca 20 anos (vinho generoso DO Moscatel Roxo de Setúbal). Contas feitas, a Casa Ermelinda Freitas ganhou 14 medalhas (melhor tinto, quatro de ouro e nove de prata), a Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões nove (melhor branco, três de ouro e cinco de prata) e a Bacalhôa – Vinhos de Portugal quatro (melhor vinho rosado, duas de ouro e uma de prata).

 

A organização atribuiu no total 60 medalhas (mais quatro do que no ano passado) – 20 de ouro e 40 de prata –, tendo recebido 201 vinhos para prova (mais 13 do que na edição anterior), de 33 produtores (compara com os 27 do ano passado). Nas palavras de Henrique Soares, presidente da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal, tratou-se de “um excelente conjunto de vinhos a serem distinguidos” e de um “momento de afirmação da região”, pela “quantidade recorde” de vinhos a concurso e número e “diversidade” de prémios atribuídos.

 

Nas medalhas de ouro ganharam as empresas Casa Ermelinda Freitas (quatro), Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões (três), Malo Wines (duas), Bacalhôa – Vinhos de Portugal (duas), Casa Agrícola Assis Lobo (uma), Adega Cooperativa de Palmela (uma), Fernando Santana Pereira Unipessoal (uma), Resignon – Companhia Agrícola e Gestão (uma) e Sociedade Agrícola da Arcebispa (uma).

 

Já as medalhas de prata foram entregues à Casa Ermelinda Freitas (nove), Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões (cinco), José Maria da Fonseca Vinhos (três), Malo Wines (duas), Venâncio da Costa Lima (duas), Filipe Palhoça Vinhos (duas), Resignon – Companhia Agrícola e Gestão (duas), Adega Cooperativa de Palmela (duas), Quinta do Piloto (duas), Bacalhôa – Vinhos de Portugal (uma), SIVIPA – Sociedade Vitivinícola de Palmela (uma), HPC (uma), Camolas & Matos (uma), José Manuel Gomes Serra (uma), Casa Agrícola Assis Lobo (uma), Sociedade Agrícola da Arcebispa (uma), Sociedade de Vinhos Herdade de Espirra (uma), Maria Jacinta Nunes da Costa Gomes Sobral da Silva (uma), ASL – Tomé Sociedade Vinícola (uma) e Venâncio da Costa Lima (uma).

Os vinhos premiados [ver caixa com lista completa] foram avaliados por um júri composto por técnicos especialistas em análise sensorial das várias regiões vitivinícolas portuguesas, enólogos, jornalistas, escanções, provadores da ASAE e representantes da restauração –, reunido durante dois dias de provas na Escola e Hotelaria e Turismo de Setúbal.

 

Na cerimónia foi atribuído também um diploma de mérito ao restaurante A Galeria, na Cova da Piedade (Almada) na categoria de Melhor Carta de Vinhos, Serviço e Harmonização com os Vinhos da Península de Setúbal, no âmbito da 14º edição do concurso Sabores de Almada.

 

O Concurso de Vinhos da Península de Setúbal, considerado o mais antigo concurso do género realizado ininterruptamente pela mesma entidade, é organizado há 19 anos pela Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal com objectivo de promover, valorizar e estimular a produção de vinhos de qualidade.

Comentários

- Pub -