Amora reentra nas contas do playoff e Pinhalnovense afasta-se da zona perigosa

17
visualizações

Das três equipas da região que participam no Campeonato de Portugal apenas uma não conseguiu ganhar, foi o Olímpico do Montijo que empatou em casa com o Angrense. O Pinhalnovense, que jogava uma partida muito importante para a concretização dos seus objectivos, venceu o Sacavenense e o Amora derrotou o Vasco da Gama da Vidigueira.

- Pub -

No Campo da Liberdade, o Olímpico entrou da melhor maneira no jogo inaugurando o marcador logo no primeiro minuto do encontro por intermédio do seu melhor marcador, Beto, mas sofreu o golo do empate oito minutos depois. Esperava-se então uma reacção por parte dos montijenses mas não foi isso que aconteceu por falta de agressividade na vertente ofensiva. Perante esta situação os açorianos foram subindo de rendimento mas até ao intervalo pouco de significativo aconteceu.

Na segunda parte a exibição das duas equipas não foi de facto a desejada e o jogo terminou com um empate, resultado que penaliza de certa forma a equipa do Montijo que tinha a obrigação de ganhar porque jogava em casa contra um adversário que está praticamente condenado à descida de divisão.

Pinhalnovense fez o que lhe competia

No Campo Santos Jorge, o Pinhalnovense realizou uma boa exibição e construiu um resultado que era efectivamente o mais desejado para se afastar da zona perigosa, onde havia caído.

O Sacavenense, que está envolvido na luta e tinha apenas menos um ponto que a equipa de Pinhal Novo, entrou a jogar com algumas cautelas defensivas para tentar regressar a casa com um resultado positivo mas a formação orientada por Luís Manuel não foi na conversa e Bandeira, aos 14 minutos, marcou o único golo da primeira parte.

Depois do intervalo a equipa de Sacavém entrou melhor mas quem voltou a marcar foi o Pinhalnovense, desta vez por Diogo Tavares que correspondeu da melhor forma a um cruzamento de João Pinto. Pouco tempo depois, Bandeira voltou a marcar e já relativamente perto do fim João Guilherme colocou o marcador em 4-0. Pensava-se que o resultado estava feito, mas foi pura ilusão porque já na compensação Mota acelerou e ainda antes do apito final do árbitro, reduziu para 4-2.

Amora cumpre obrigação

No Estádio da Medideira, o Amora cumpriu a sua obrigação e venceu o aflito Vasco da Gama da Vidigueira, por 3-1. A vitória não foi fácil de conseguir devido à atitude da equipa alentejana mas é inteiramente justa porque foi a que mais fez para vencer.

Com este resultado, com a derrota do Oriental em Loulé e com o empate do Real, o Amora voltou a reentrar nas contas do playoff, porque tem menos um jogo que os seus principais adversários (Olímpico e Real), que se defrontam na próxima jornada.

Em relação ao jogo com o Vasco da Gama, Chico Gomes (16’) marcou o único golo da primeira parte.

Na etapa complementar a equipa da Vidigueira chegou ao empate aos 53 minutos, por Pazinho, mas depois Elói (69’) e Joca, mesmo ao cair do pano, fecharam a contagem.

Comentários

- Pub -