Setúbal na revolução e vivências de Zeca Afonso

43
visualizações

Um espólio fotográfico e documental relembra os dias a seguir ao 25 de Abril de 1974 em Setúbal, as políticas de habitação, as relações sociais e de trabalho vão estar patentes deste sábado a 25 de Maio na Galeria do 11. Uma exposição que vai também relembrar Zeca Afonso

 

- Pub -

 

 

Os efeitos da Revolução dos Cravos em Setúbal e os 90 anos do nascimento de José Afonso, são dois temas de uma exposição fotográfica e documental que inaugura este sábado na Galeria Municipal do 11.

A mostra, que será repartida em dois núcleos, abre às 16h00. A exposição “45.90” revela conteúdos históricos relacionados com o 25 de Abril em Setúbal, repartidos por temáticas, nomeadamente os direitos humanos básicos e sociais, a saúde, a igualdade de género, a educação e as mudanças físicas e mentais nas pessoas logo após a revolução.

Através de painéis, são apresentadas fotografias que retratam as vivências na altura do 25 de Abril de 1974, acompanhadas de textos e de gráficos e tabelas.

A mostra revela um pouco mais sobre o processo de apoio à construção de casas para pessoas desfavorecidas, designado SAAL – Serviço de Apoio Ambulatório Local. No caso de Setúbal, esta política urbana surgiu em cinco pontos estratégicos da cidade, concretamente Casal das Figueiras, Forte Velho, Pinheirinhos, Bairro da Liberdade e Terroa de Baixo.

Revelando mais um pouco sobre esta mostra que vai estar patente até 25 de Maio, nas paredes da Galeria Municipal do 11 vão estar inscritos os nomes das comissões de trabalhadores que proliferaram em todo o parque industrial da cidade, desde as grandes até às pequenas unidades de produção, como é exemplo o Café Central, a Serração do Monte Belo, a TELED – Multinacional e a Herdade da Gâmbia.

Esta mostra, organizada no âmbito do programa que a autarquia promove para assinalar os 45 anos do 25 de Abril e o 90.º aniversário do nascimento de José Afonso, proporciona ainda uma viagem pela vida do poeta cantor que viveu os seus últimos vinte anos na cidade. A passagem de Zeca, nascido a 2 de agosto de 1929 em Aveiro, por Setúbal, Coimbra, Algarve e África é contada pormenorizadamente, em vários textos biográficos.

Comentários

- Pub -