Vitória de Sandro Mendes melhora média de pontos de Lito Vidigal

10
visualizações
Sandro Mendes, treinador do Vitória de Setúbal, durante o jogo da Primeira Liga de Futebol com o Tondela disputado no Estádio do Bonfim, Setúbal, 10 de março de 2019. RUI MINDERICO/LUSA

Triunfos recentes com Feirense e Marítimo ajudam a melhorar estatística da equipa que já só pensa no duelo de domingo com o Benfica

 

- Pub -

É verdade que as contas só se fazem no final, mas a realidade é que, olhando para os números à 28.ª jornada da I Liga, o Vitória FC treinado por Sandro Mendes tem neste momento uma média de pontos conquistados superior ao do seu antecessor, Lito Vidigal. Nas dez partidas que leva à frente dos sadinos, o actual timoneiro conquistou 13 pontos, que perfazem uma média de 1,3 por encontro. Já Lito Vidigal somou 19 em 18 jogos (média de 1,05).

A contribuir para a recente subida de rendimento do Vitória estão nos dois triunfos consecutivos alcançados nas últimas jornadas diante do Feirense e Marítimo, ambas por 1-0. No domingo, a partir das 20 horas, os verdes e brancos são postos à prova num duelo frente ao Benfica, actual líder do campeonato. A missão antevê-se hercúlea, mas, ainda assim, a equipa promete tudo fazer para surpreender as águias no Estádio da Luz.

Em Lisboa, o treinador Sandro Mendes já sabe que não vai poder contar com o contributo do médio José Semedo, que vai cumprir castigo depois de lhe ter sido exibida com o Marítimo o nono cartão amarelo da temporada. Sem poder contar também com os lesionados André Pedrosa e Mikel Agu, o médio Sávio, de 22 anos de idades, está na linha da frente para ser a alternativa as experiente Semedo.

O brasileiro Sávio, que já venceu esta época, por 1-0, o Benfica na Liga Revelação com um golo apontado pelo próprio, pode assim estrear-se a titular no escalão principal. Com seis golos apontados em 27 partidas, o médio-defensivo tem sido uma das figuras dos sub-23 sadinos. Atento ao desempenho de Sávio, que a 1 de Dezembro se tinha destacado ao marcar, de livre direto (aos 86 minutos), o golo que deu aos sadinos o êxito sobre as águias no Vale da Rosa, Sandro Mendes tem nos últimos tempos integrado o atleta nos treinos com a equipa principal.

A trabalhar com os seniores de forma ininterrupta há cerca de um mês – actuou pela última vez pelos sub-23 a 15 de Março –, o brasileiro formado no Bahia foi suplente utilizado nos triunfos sobre o Feirense e Marítimo. Depois desses primeiros dois encontros, Sávio perfila-se como escolha provável para atuar à frente da defesa vitoriana, que vai tentar suster a avalancha ofensiva do Benfica, detentor do melhor ataque do campeonato com 77 golos.

No Estádio da Luz, o Vitória vai tentar voltar repetir os feitos de 2016/17 e 2013/14, últimas épocas em que regressou a Setúbal com pontos na bagagem. Em ambos os casos, o desfechou foi o mesmo: 1-1. Há dois anos Frederico Venâncio apontou o tento dos setubalenses e, em 2014, o golo foi marcado por Rafael Martins. Em comum nessas duas temporadas está o facto de os vitorianos terem tido José Couceiro como homem do leme.

Preparação prossegue em Palmela

Tal como aconteceu ontem, o plantel continua hoje, a partir das 10 horas, no Complexo Desportivo Municipal de Palmela, a preparar a estratégia a utilizar domingo no reduto do Benfica.  O defesa Sílvio e o avançado Mendy, jogadores que continuam a recuperar de mazelas e a ser acompanhados pelo departamento médico, fizeram trabalho específico e permanecem em dúvida. Ausentes, por estarem a recuperar de lesões, estarão também André Pedrosa, Mikel Agu e Alex Freitas.

Comentários

- Pub -