Aliança diz que “faz sentido” alterar NUT da região

33
visualizações

Candidato diz que Governo pode apresentar proposta a Bruxelas

 

- Pub -

 

O candidato do Aliança, partido de Santana Lopes, ao Parlamento Europeu, apoia a luta pela alteração da NUT (Nomenclatura europeia para fins estatísticos, que afecta o acesso aos fundos comunitários) da Península de Setúbal para acabar com a discriminação negativa de que a região é vitima no acesso aos apoios financeiros da União Europeia.

Paulo Sande, cabeça-de-lista deste partido, diz que a reivindicação da península de Setúbal “faz todo o sentido” e garante que “não há nada que impeça que Portugal faça [à UE] uma proposta nesse sentido. O maior impedimento, segundo apontou, é que “nesta altura, este ano, o Governo está preocupado apenas com as eleições”.

O candidato falava numa conferencia que o Aliança promoveu sábado, no auditório do Mercado do Livramento e que encheu a sala. Ainda sobre os fundos comunitários, Paulo Sande considerou “chocante” a forma como as verbas “não são bem aplicadas” e a falta de escrutínio.

No encontro ficou também patente que o partido contesta as dragagens no Sado por ter na protecção do ambiente uma das suas “grandes causas”.

Comentários

- Pub -