Câmara avança com obras de beneficiação na Estrada de Santas

41
visualizações

 

Em final de Maio deverá estar concluído um quadro de obras que vai beneficiar a Estrada de Santas. Durante o período de trabalhos haverá atrofiamento de circulação, mas a autarquia diz que, concluída a obra, a segurança é mais garantida

- Pub -

 

A Estrada de Santas está com obras de beneficiação num quadro de trabalho liderado pela Câmara Municipal de Setúbal. A intervenção implica um investimento camarário na ordem dos 160 mil euros e vai dotar um troço com “melhores condições de circulação e de segurança rodoviária e pedonal”, avança a autarquia.

A obra é centrada no troço nascente da M542-1, via localmente conhecida por Estrada de Santas, entre os cruzamentos da Rua Vale de Chaves, de acesso ao campus do Instituto Politécnico de Setúbal, e a EM 536-1, designada de Estrada Vale da Rosa.

Segundo a autarquia as condições de circulação e de segurança para o trânsito rodoviário “saem reforçadas nesta obra realizada por empreitada, que contempla a colocação de um novo tapete betuminoso na totalidade do troço intervencionado, em substituição do antigo, que se encontrava bastante degradado”.

 

Obra vai incluir sistema de drenagem de águas pluviais mais eficiente

 

Os trabalhos devem estar concluídos em “final de Maio”, prevê o plano de obras da Câmara Municipal e permitem ainda a “beneficiação da Estrada de Santas com a criação de zonas de circulação pedonal e a instalação de um sistema de drenagem de águas pluviais mais eficiente e com sumidouros devidamente integrados no novo passeio”.

A estas obras de requalificação da rede viária e infraestruturas complementares na Estrada de Santas junta-se a “implementação de um sistema de sinalização viária, horizontal e vertical, que se traduz no incremento da segurança da circulação rodoviária e pedonal”.

Durante o decorrer da intervenção a Estrada de Santas terá condicionamentos ao trânsito automóvel no troço compreendido entre a Rua Vale de Chaves e a Estrada Vale da Rosa. Indica a autarquia que que a “perturbação da circulação rodoviária, originada pelo avanço dos trabalhos de requalificação da rede viária, processa-se em regime de meia faixa, com a circulação a ser coordenada por via de sistema de semáforos”.

Comentários

- Pub -