Barreiro recebe “Prémio de Inovação Tecnológica 2019”

55
visualizações

A Câmara do Barreiro diz que “tem investido na desmaterialização utilizando a tecnologia, nomeadamente com o lançamento da aplicação gratuita “Aqui Barreiro”. Um ponto a favor para ser premiada pelo Observatório das Autarquias Locais

 

- Pub -

O Barreiro é, desde ontem, o primeiro município a receber o “Prémio de Inovação Tecnológica 2019” atribuído pelo Observatório das Autarquias Locais. A entrega decorreu durante o II Encontro Nacional do Gestor do Contrato Municipal e que contou com a participação do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

Esta iniciativa, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, premiou as boas práticas digitais e o contributo para a consciencialização ambiental.

A Câmara “tem investido na desmaterialização, utilizando a tecnologia, nomeadamente com o lançamento da aplicação gratuita “Aqui Barreiro”, que reforça a comunicação com os munícipes permitindo a resolução mais rápida de situações no espaço público, acompanhamento de eventos, simples informação sobre transportes públicos ou farmácias de serviço, entre outras funcionalidades”, refere a autarquia em nota informativa.

Através da comunicação de ocorrências, “esta aplicação permite ao munícipe tornar-se um cuidador da sua cidade”, acrescenta o mesmo documento.

O II Encontro Nacional do Gestor do Contrato Municipal contou com a presença de Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, que realçou o investimento da autarquia em 2018, “de cerca de um milhão de euros”

Diz o autarca que este valor “é muito para uma autarquia de media dimensão, em desmaterialização, digitalização e em arquivo digital, mas também para dotar o executivo de um dashboard que lhe permita acompanhar as funções da autarquia, que tem quase 900 funcionários”.

Por seu lado, Rui Braga, vereador da Câmara do Barreiro, explicou que há a necessidade de “dotar o município de equipamentos e aplicações, como a do gestor do contrato”, mas que “nada disto seria possível se não tivéssemos os técnicos disponíveis connosco. Daí também a importância da formação. De pouco valia o milhão investido se não pudéssemos contar com as pessoas”.

Já Bartolomeu Noronha, Presidente da Direção do Observatório das Autarquias Locais, destacou que “a ferramenta do gestor do contrato foi prometida pelo Barreiro, que não só a introduziu como a desenvolveu, razão pela qual atribuímos este prémio”.

Comentários

- Pub -