Câmara de Almada vai reabilitar mais de 80 estradas

137
visualizações
A zona da Romeira é uma das que vai ter as estradas requalificadas

Entre o pacote alargado de obras, está incluída a reabilitação de toda a zona do Caramujo e Romeira e Avenida Rainha Dona Leonor, na Cova da Piedade, e em vias da Charneca. São obras que a anterior maioria CDU deixou por fazer, diz o vereador Miguel Salvado

- Pub -

A Câmara de Almada aprovou o lançamento de seis empreitadas de melhoria da rede viária do concelho, num investimento de 4,1 milhões de euros, que inclui a reabilitação de mais de 80 estradas.

“Trata-se de um investimento que pretende reabilitar várias estradas e ruas do concelho, muitas delas reclamadas há muitos anos pelos munícipes. São estradas que estão num estado de degradação bastante acelerado, uma situação que herdámos do anterior executivo municipal [liderado pela CDU]”, avançou à Lusa o vereador da Rede Viária e Logística.

Miguel Salvado (PSD) referia-se ao investimento aprovado na quarta-feira, em reunião de Câmara, que inclui três empreitadas em pavimentos rodoviários e pedonais no valor de 2,7 milhões de euros, e outras três empreitadas relacionadas com a sinalização horizontal e vertical, no montante de 1,4 milhões de euros.

De acordo com o vereador, só a nível de pavimentação são “mais de 80 intervenções” em várias freguesias do concelho de Almada

Será reabilitada “toda a zona do Caramujo e Romeira e a Avenida Rainha Dona Leonor”, na Cova da Piedade, e também em vias da Charneca da Caparica estão previstas “imensas intervenções”.

A aprovação das empreitadas de obras públicas, sublinhou, permite que o município possa lançar os concursos e “avançar nos próximos meses com importantes intervenções”.

Além das obras nas estradas e ruas do concelho, a autarquia revelou um investimento de cerca de um milhão de euros em dez novos equipamentos para a Divisão de Infraestruturas Viárias, uma vez que os existentes se encontram “inoperacionais ou frequentemente avariados devido à sua antiguidade”.

“Herdámos uma frota muito envelhecida, em que a idade média ronda os 17 anos, por isso, temos neste momento um investimento muito grande, à volta de um milhão de euros, para a renovação de vários equipamentos da frota, como uma motoniveladora, duas retroescavadoras, um cilindro e uma pavimentadora”, avançou.

Neste sentido, Miguel Salvado explicou que os novos equipamentos são para administração do município, para que seja possível “intervir directamente no território e na manutenção das infraestruturas viárias”.

Lusa 

 

Comentários

- Pub -