Peça de teatro revela histórias de vida de “catadores de lixo”

11
visualizações

No cenário, em palco no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, surge uma lixeira e os rostos dos homens e mulheres que sobrevivem através dos despojos lançados naquele lugar

 

- Pub -

O palco do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, recebe dia 21 de Fevereiro, pelas 14h30, a peça de teatro “Mundus Immundus”, de Nanna de Castro, com dramaturgia e encenação de Célia Figueira.

Uma peça com entrada gratuita, produzida pelo Grupo de Teatro Ensaiarte e dirigida ao público escolar, designadamente a turmas do 3º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário do concelho da Moita.

A encenadora Célia Figueira descobre o palco desta história: uma lixeira em qualquer lugar no mundo. Lugar onde se observa, “sem qualquer pudor”, o trabalho dos “catadores de lixo”. Homens e mulheres que vivem no limite da pobreza. Alguns deles arrastam carroças, todos os dias, por mais de 15 quilómetros.

Uma peça que conta a história de “Cabrita” e dos seus companheiros “Misericórdia” e “Coscamartilhão”. No trabalho silencioso e fundamental, de limpeza e reciclagem vão diminuindo o volume final do papel utilizado e impulsionando a indústria.

E no decorrer das suas vidas, “Cabrita”, “Misericórdia” e “Coscamartilhão” mal se distinguem do lixo que carregam e do lixo que os aconchega de noite, enquanto dormem. Lixos nos quais, de quando em vez, “descobrem-se corpos humanos cobertos de baratas e ratos. Não trazem identificação, logo não existem, nem nunca existiram”.

Comentários

- Pub -