Munícipes barreirenses não vão ter aumento das tarifas da água

31
visualizações

A diminuição das tarifas da água é uma das apostas da Câmara Municipal do Barreiro através de novas redes de drenagem

 

- Pub -

A Câmara Municipal do Barreiro decidiu manter o tarifário da factura da água, em 2019, recusando o valor recomendado pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), que havia indicado um aumento tarifário de 1,5%.

Para além desta medida, que garante aos munícipes os mesmos encargos com a água, saneamento e resíduos sólidos, a autarquia vai continuar a investir na construção de novas redes de drenagem de águas residuais e na revitalização da rede de águas.

João Pintassilgo, vereador do Departamento de Águas e Higiene Urbana do Barreiro, assume estar confiante que, “no próximo ano haverá condições objectivas para que se baixe a factura global da água”. Uma medida que será possível “graças ao investimento que está a ser feito pela autarquia”, considera o vereador.

Foram também adjudicados contractos para a construção de redes de drenagem doméstica e novas infraestruturas, que vão beneficiar, entre outros, os moradores do Bairro da Liberdade, Fonte do Feto, Quinta dos Carvalhos e Rua da Machada, com um investimento autárquico que ultrapassa os 900 mil euros.

Para o vereador João Pintassilgo a adjudicação destas obras vai ainda permitir a recolha do caudal doméstico de cerca de 500 habitantes, “que em parte era descarregado, sem tratamento, no rio Coina”. Sendo este, no parecer do vereador, “mais um passo significativo para que o concelho complete a drenagem dos seus esgotos domésticos para o devido tratamento, nomeadamente das áreas urbanas de génese ilegal, localizadas na Freguesia Santo António da Charneca, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida destas populações e por um melhor ambiente”.

Comentários

- Pub -