Moradores do Bairro da Jamaica em manifestação contra violência policial

56
visualizações

Manifestantes gritaram “basta” e “Não ao racismo”

 

- Pub -

Cerca de uma centena de moradores no Bairro da Jamaica, no Seixal, manifestaram-se ontem à tarde em frente ao Ministério da Administração Interna (MAI), em Lisboa, para dizer “basta” à violência policial e “abaixo o racismo”.

Acompanhados de alguns símbolos, como uma bandeira de Cabo Verde e cartazes a dizer “antirracismo social”, os manifestantes gritaram palavras de ordem como “Não ao racismo”, “não à mortalidade policial” e “chega”.

Entre os gritos de protesto destacou-se um símbolo de “união” contra o racismo, em que duas pessoas com cor de pele diferente desfilaram de mãos dadas.

A controlar a acção de protesto estiveram cerca de duas dezenas de polícias, nomeadamente elementos da Unidade Especial da PSP.

A manifestação foi convocada através de redes sociais como o Facebook, pelo movimento Consciência Negra.

No domingo de manhã, a polícia foi alertada para “uma desordem entre duas mulheres” no Bairro da Jamaica, tendo sido deslocada para o local uma equipa de intervenção rápida da PSP de Setúbal.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras.

No incidente ficaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente da PSP que foram assistidos no Hospital Garcia de Orta, em Almada.

A PSP abriu um inquérito para “averiguação interna” sobre a “intervenção policial e todas as circunstâncias que a rodearam”, ocorrida hoje de manhã no bairro da Jamaica, concelho do Seixal, da qual resultaram, além dos feridos, um detido.

Pelo seu lado, a associação SOS Racismo anunciou que vai apresentar uma queixa ao Ministério Público na sequência destes acontecimentos.

 

Agressor em liberdade

 

O agressor de um dos agentes da PSP que intervieram no Bairro da Jamaica este domingo, perante uma situação de conflito entre vários moradores, saiu ontem em liberdade com termo de identidade e residência.

Na manhã de Domingo, agentes da PSP foram chamados ao Bairro da Jamaica, no Seixal, devido a um desentendimento entre mulheres. À chegada foram recebidos com o arremesso de pedras, o que obrigou ao uso da força, por parte dos agentes, para pôr cobro à situação.

No seguimento destra situação, um dos agentes foi atingindo por uma pedra na boca e teve de receber assistência no Hospital Garcia da Orta, em Almada.

Segundo informações veiculadas pelo Correio da Manhã, o agente já teve alta. Quanto ao agressor, após ser presente a tribunal, foi libertado ontem, com a medida de coacção de termo de identidade e residência.

Comentários

- Pub -