Núcleo de Árbitros de Futebol de Almada e Seixal comemorou 59 anos de existência

24
visualizações

Durante a sessão comemorativa foram distinguidos José Peixoto com o Prémio Carreira e Dedicação e João Marques pela sua promoção à categoria C3 N2 (FPF).

 

- Pub -

O Núcleo de Árbitros de Almada e Seixal, o mais antigo do país, assinalou a passagem do seu 59.º aniversário num jantar que reuniu algumas dezenas de associados e representantes de algumas instituições ligadas ao fenómeno desportivo e autárquico.

Francisco Cardoso, presidente da direcção da Associação de Futebol de Setúbal; José Manuel Esteves, presidente do Conselho de Arbitragem da AF Setúbal; João Ferreira, vice-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol; Joaquim Tavares, vereador da Câmara Municipal do Seixal e representantes da Câmara Municipal de Almada, dos outros núcleos do distrito e APAF, foram alguns dos convidados de honra.

O presidente do NAFAS, Bruno Esteves, começou por agradecer a presença de todos, saudou os seus antecessores e falou das linhas mestras do seu programa de acção que assentam em três pontos essenciais: aproximação, inovação e desenvolvimento.

Na sua intervenção realçou a importância da aproximação que dá a oportunidade dos “mais jovens árbitros se aproximarem dos antigos com o objectivo de aqui ou ali, perceberem a importância que a experiência traz ao seu dia a dia e ao seu fim-de-semana desportivo”.

O presidente do Núcleo chamou ainda a atenção para a necessidade dos jovens aderirem mais ao associativismo e deixou uma palavra de gratidão à CM Seixal, CM Almada e Junta de Freguesia pelo apoio que têm dado ao longo dos tempos.

José Manuel Esteves abordou o facto dos árbitros que estão agora a ser formados não terem equipamento porque a FPF cancelou o protocolo que tinha com a empresa que o fornecia, pediu aos árbitros para terem confiança no seu Conselho de Arbitragem porque “são todos iguais independentemente do Núcleo a que pertencem” e terminou falando dos emails que recebe contra o trabalho dos árbitros. “Vão todos para o arquivo, não merecem sequer resposta. Neste sentido, só vos peço uma coisa, trabalhem muito porque quem trabalha é geralmente sempre compensado”.

 

 

O investimento da AF Setúbal

Francisco Cardoso recordou que “a AF Setúbal chegou a ter cinco árbitros na 1.ª Divisão Nacional” e que “é neste caminho que estamos a trabalhar. Estamos a fazer um investimento na arbitragem para que daqui a oito anos possamos ter novamente quatro a cinco árbitros ao mais alto nível, mas este não é um trabalho fácil. Para que tenham uma ideia daquilo que é gasto com a arbitragem direi que 65% do nosso orçamento é gasto precisamente com os árbitros. Pagamos pouco mas pagamos a tempo e horas”, fez questão de salientar.

João Ferreira enalteceu o apoio que as autarquias têm dado aos árbitros não só do distrito mas também dos outros a nível nacional e falou do trabalho desenvolvido pelo NAFAS que “tem dado à arbitragem grandes referências não só como árbitros mas também como dirigentes do Conselho de Arbitragem da Liga e da Federação. É um núcleo com grandiosidade dos seus 59 anos”.

Comentários

- Pub -