José Mourinho “em alta” mas sem intenção de regressar a Portugal

52
visualizações

Treinador sadino fala por respeito ao Benfica, mas para esclarecer que “neste momento” não tem “qualquer intenção de trabalhar em Portugal”. Mourinho está com motivação “em alta” para abraçar novo projecto na nova época

- Pub -

O treinador setubalense José Mourinho garantiu esta quinta-feira (10) ter a motivação “em alta” para prosseguir a carreira, mas garantiu que, neste momento, não tem intenção de voltar a trabalhar no futebol português.

Em declarações à CMTV, Mourinho, despedido recentemente do Manchester United, disse que não gosta de falar quando está desempregado, mas que, por respeito ao Benfica, quis assegurar que não é opção para o clube lisboeta.

“A melhor maneira de respeitar um grande clube e um grande presidente, que demonstrou ser verdadeiramente amigo, é dizer qualquer coisa. Dizer que não fui convidado, dizer que, se eventualmente fosse, o presidente e o Benfica seriam os primeiros a saberem a minha decisão. Também ajudando um pouco a retirar a conversa sobre o assunto, acho que posso dizer que neste momento não tenho qualquer tipo de intenção de trabalhar em Portugal”, afirmou.

Sobre o futuro, Mourinho disse que as suas “motivações estão como nunca” e que está “em alta”, mas que agora tem direito a esperar por um novo projecto.

“Agora tenho direito à minha tranquilidade, à minha espera, ao meu tempo de autocrítica, de análise de tudo aquilo que vivi nos últimos anos, com a tranquilidade de poder pensar e preparar-me para a próxima etapa”, assumiu.

José Mourinho assegurou que agora quer “desfrutar” do Sporting-FC Porto, no sábado, da 17.ª jornada da I Liga portuguesa, considerando que pode ser um encontro decisivo para a entrega do título, numa altura em que os ‘dragões’ têm seis pontos de avanço sobre o Sporting de Braga, sete sobre o Benfica e oito sobre os ‘leões’.

“O Sporting, o Benfica e o Braga precisam que o FC Porto perca. Se o FC Porto ganhar, mostra que é uma equipa verdadeiramente forte, física e mentalmente. Se o FC Porto ganhar em Alvalade, será muito difícil perder o campeonato. Se perder, continua a ser o principal candidato, pela consistência que tem tido, mas abriria a luta a outros clubes”, disse.

Lusa

Comentários

- Pub -